6 melhores finais de série de todos os tempos

Saber como terminar uma série é fundamental

Bates Motel chegou ao fim nessa última semana e diferente do Emmy, eu não poderia ignorar a maravilha dessa série. Nessa semana, li que o final de um texto, discurso e até mesmo uma série é o que ficará na cabeça das pessoas e o que marcará a história que foi contada até o desfecho.

(Divulgação)

Se você pensar bem, falamos tanto do final controverso de Lost, How I Met Your Mother e The Good Wife que, às vezes, é esquecido tudo o que aconteceu até aquele derradeiro episódio final. Eu entendo a necessidade de um fim que crie um debate, como essas séries que mencionei, mas ao mesmo tempo, como fã, não consigo deixar de me sentir traída por não ter um final conclusivo e satisfatório pelos anos de entrega.

(Divulgação/Divulgação)

São poucas as séries que conseguem chegar a um desfecho marcante, coerente e que também deixe os fãs satisfeitos. Também são as séries que tenho o maior carinho e Bates Motel entrou para a minha lista das melhores que já assisti. Abaixo listei os series finales mais satisfatórios que assisti na minha vida:

1) Bates Motel (2013-2017)

(Divulgação/Divulgação)

Bates Motel teve cinco anos magistralmente desenvolvidos. Contou a história da relação entre Norman e Norma Bates, filho e mãe baseados no clássico filme de terror de Hitchcock, Psicose. Teve seus deslizes no decorrer dos anos (que série que não teve?) mas soube desenvolver uma das histórias mais bizarras e impressionantes da TV recente. Fico chocada com o desprezo do Emmy com Freddie Highmore e Vera Farmiga e espero que isso seja corrigido nesse ano. O finale foi uma aula de roteiro e interpretação. Foi satisfatório, foi poético e foi chocante. Que falta que vai fazer essa série na minha vida.

2) Friends (1994-2004)

(Divulgação/Divulgação)

Mais de 10 anos após o fim de Friends, ainda lembro o quão marcante foi aquele dia. Chorei rindo das piadas, porque sabia que era o fim. Ainda era a época de assistir TV em um determinado dia e horário, acompanhando a programação do canal e foi um fenômeno televisivo. O finale teve “closure” (palavra que aprendi com a série) e foi emocionante se despedir desses amigos que foram também meus amigos por alguns anos. Não quero filme nem revival, porque quando termina bem assim, melhor não mexer e deixar na nossa memória como algo lindo que foi.

3) Breaking Bad (2008-2013)

(Divulgação/Divulgação)

Talvez uma das melhores séries de todos os tempos. Na minha opinião, foi uma das séries mais bem desenvolvidas e bem feitas da TV. Teve começo, meio e fim. Teve personagens sendo desenvolvidos de forma fabulosa, teve drama, conflito e twists surpreendentes. A trajetória final de Walter White foi brilhante, perfeita e incrivelmente satisfatória. A conversa final que ele teve com Skyler, pra mim, foi o ponto alto do final. O jeito que ele deu para colocar tudo em ordem, os últimos momentos que tivemos com Jesse até os segundos finais foi simplesmente magistral. Faltam elogios para essa série.

4) The Office (2005-2013)

(Divulgação/Divulgação)

Enquanto o mundo considera Friends como uma das melhores comédias, eu sou do time que vê The Office como a verdadeira comédia eterna. O finale superou minhas expectativas e eu chorei de tanta emoção. A participação de Steve Carell (que deu várias entrevistas dizendo que não ia voltar) foi perfeita e os momentos finais tiveram as doses ideiais de humor, nostalgia, doçura e despedida.

5) Being Erica (2009-2011)

(Divulgação)

Já mencionei essa série aqui algumas vezes. Uma das melhores séries que já assisti na vida e que teve um dos finais mais satisfatórios. A trajetória de auto conhecimento e aceitação de Erica Strange com ela mesma foi algo que marcou a minha vida porque explorei esses momentos junto com ela. A relação que ela tinha com Dr. Tom e a responsabilidade de passar adiante tudo o que aprendeu foi algo lindo e importante. Being Erica é uma dessas séries que te enchem de esperança e energia. Essas que conseguem mexer profundamente com você, ao se identificar com a personagem, e deixar de ser apenas uma série para passar a ser uma espécie de terapia televisiva.

6) The O.C. (2003-2007)

(Divulgação/Divulgação)

Apesar de ter gente que odeia o rumo que a série levou após o fatídico acidente com a Marissa, eu sou do time que considera que a série ficou muito boa depois da saída da Mischa Barton. Amei o finale que teve essa sensação de full circle – ciclo completo (tanto que é a mesma mensagem de Gilmore Girls). Independente de quem o Ryan terminou romanticamente, a série era sobre a oportunidade que ele teve com os Cohen e o quanto uma mão amiga fez com que o futuro inteiro do pobre menino de Chino se transformasse. Gostei tanto desse finale que acho que agora vou reassisti-lo para matar a saudades. 

Como disse, esses são os finales que me marcaram e é algo bem pessoal. Como esse espaço é um blog para minha opinião, quero ouvir as suas também! Quais foram os finales que te marcaram? Compartilha comigo nos comentários ou vem conversar comigo no Instagram @priharumi | Twitter @priharumi

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

  1. My Mad Fat Diary

    Curtir