Tire suas dúvidas sobre a otoplastia, cirurgia plástica para quem tem orelhas de abano

Como funciona? Dói? A recuperação é rápida? Quanto custa? Todo mundo pode fazer?

Sabe quando encanamos com alguma coisinha que só a gente enxerga? Daí nem adianta o mundo todo dizer que não está vendo nada, certo? As cirurgias plásticas estéticas são, na maioria dos casos, para se livrar dessas pequenas encanações. Ela é um direito seu, mas, na adolescência, principalmente, deve ser avaliada mil vezes e tratada como última opção. Seu corpo ainda está em desenvolvimento e, bem, você ainda é nova demais. Contudo, algumas cirurgias são mais simples, apresentam menos riscos e podem ser feitas inclusive em crianças. É o caso da otoplastia, que corrige as orelhas de abano. 
 
 
Quando usamos o verbo “corrigir”, parece que realmente há algo de errado rolando. Mas não é verdade. Algumas pessoas não se sentem incomodadas em ter orelhas consideradas, para muitos, fora dos padrões de beleza. É o caso da modelo e mulher de Adam Levine, Behati Prinsloo. Outras, entretanto, sentem-se bastante incomodadas com o tamanho e o formato das orelhas, fazem de tudo para disfarçá-las e só conseguem se abrir para o mundo (e para si mesmas) após a otoplastia.
 
 
A CAPRICHO recebe dezenas de mensagens por mês com desabafos e dúvidas sobre o tema; e é claro que não poderíamos ignorar nossas leitoras, que, apesar de serem adolescente e lindas do jeitinho que são, querem fazer a plástica para se sentirem mais confiantes.
 
Para responder as dúvidas sobre o procedimento indicado para quem tem orelhas de abano, convidamos o Dr. André Colaneri, Cirurgião Plástico Especialista pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica
 
1. QUEM PODE FAZER A CIRURGIA?
A partir dos seis anos, já é possível se submeter a cirurgia com a autorização do pais. “Por volta dessa idade, as orelhas da criança já se desenvolveram bastante. Depois dessa fase, elas mudam bem pouco”, explica o Dr. André Colaneri, que trabalha muito com pacientes mais jovens e completa dizendo que, infelizmente, é nesta época que o bullying começa na escola. Depois dos 18 anos, o paciente já pode tomar a decisão sozinho e procurar um especialista.
 
2. QUANTO TEMPO DURA A OPERAÇÃO?
O cirurgião plástico conta que o procedimento dura de 1h30 a 2h. A alta acontece no mesmo dia e você pode voltar à ativa em dois ou três dias. É claro que o paciente não pode ir para a academia, correr e fazer movimentos bruscos, pois, nas primeiras semanas, há risco de sangramentos. Mas já é possível voltar para a escola, para o curso de inglês, para o trabalho… “Porém, para voltar totalmente à ativa, é preciso esperar, no mínimo, dois meses”, afirma Colaneri.
 
3. COMO FUNCIONA A CIRURGIA?
Alguns pacientes conseguem aguentar a operação apenas com anestesia local, mas outros preferem, além da anestesia na orelha, a sedação. O especialista explica que as crianças costumam a ser mais agitadas e, por isso, os médicos preferem a sedação completa, até para a cirurgia ser mais tranquila para elas. Um cortezinho é feito atrás da orelha e o cirurgião vai, aos poucos, enfraquecendo a cartilagem com uma espécie de lixa, para ela ficar mais fina e maleável. A cartilagem da orelha é como se fosse uma mola e o médico consegue moldá-la e costurá-la para ficar menos aberta. (Se você quiser, pode assistir a este vídeo para conferir como é a cirurgia na prática. Cuidado: Imagens fortes!)
 
 
4. COMO É O PRÉ E O PÓS-OPERATÓRIO?
“É importante que o paciente não tome nenhum remédio com efeito anticoagulante 14 dias antes ou depois da cirurgia, para evitar sangramentos”, afirma o Dr. André Colaneri. Depois da operação, o paciente precisa dormir com uma bandana e evitar deitar-se de lado. O mais indicado é dormir com a cabeça virada para cima. Colaneri gosta ainda de ver os seus pacientes uma vez por semana após a cirurgia, durante um mês, para acompanhar a evolução do caso e a cicatrização. Se tudo estiver certo, os pontos já são retirados após duas semanas. “Na maioria dos casos, É tudo bem tranquilo”, tranquiliza.
 
5. QUANTO CUSTA?
A CAPRICHO foi atrás de diversas clínicas e hospitais que fazem o procedimento, em várias partes do país, e descobriu que a otoplastia custa, em média, de R$ 5 a R$ 10 mil
 
6. A ORELHA VAI FICAR PERFEITA?
“A perfeição não existe”, deixa claro André Colaneri. E ele está certo. Já pensou que chato seria se fôssemos todos perfeitinhos!? “É preciso ter um resultado natural”, afirma o cirurgião, que ainda explica que existem vários graus de orelhas de abano e que o mais correto é alterar o formato das orelhas, deixando-as de forma natural, sem estigma de cirurgia. Cada caso é um caso.
 
7. A CIRURGIA DEIXA ALGUMA CICATRIZ?
“Cortou, fica cicatriz”, brinca o especialista, que tranquiliza logo em seguida: “Mas ela fica atrás da dobrinha da orelha. Então, não dá nem para ver”.
 
É importante destacar mais uma vez que ter orelhas de abano não é um defeito. Mas se tal característica física te incomodar, você pode mostrar esta matéria para os seus pais e conversar com eles direitinho antes de tomar qualquer decisão.
 
Tem mais alguma dúvida relacionada a otoplastia? Deixe nos comentários! 😉
 
Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s