TerapiaCH: Minha mãe quer ser como eu

A B.M., de 14 anos, não sabe como lidar com a mãe, que, além de usar as roupas dela, critica as peças mais rockers de que não gosta

“Minha mãe tem 36 anos e, como temos o mesmo corpo, fica usando as minhas roupas. Muitas vezes, ela me critica por ser mais roqueira, só para poder usar o que é meu. Tudo ela pega; já até brigamos feio por isso. Ela tem que respeitar o meu espaço também, não sei mais o que fazer!”
B.M., 14 anos

No lugar dela
B., amadurecer tem muito a ver com o momento em que rompemos com os pais. Não quer dizer cortar relações, pelamor! Mas, sim, perceber que eles não são perfeitos. Que queremos ser diferentes nisso ou naquilo. Esse conflito com a sua mãe é um sinal do seu crescimento, da porta que se abriu para a sua vida adulta. E, como uma garota agora mais esperta, é hora de entender o que está pegando. Faça um exercício de alteridade, isto é, se coloque no lugar da sua mãe. Assim, a relação de vocês vai ficar muito mais fácil.

Garota interrompida
Fazendo uma conta rápida, parece que sua mãe teve você aos 22 anos, certo? Ou seja, ela era muuuito jovem. É provável que não tenha tido tempo de amadurecer e de descobrir quem realmente era antes de se tornar a sua mãe. Ok, na sua cabeça deve estar rolando um “Ah, ela fez suas escolhas, que lide com as consequências”. E, olha, é verdade. Ela é a mãe, é responsável por você e deveria agir de forma mais protetora e madura. Mas nem sempre é assim, e exigir também não é exatamente o melhor caminho de conseguir, sabe?

Girlfight
Sua mãe é uma mulher mais completa e experiente, tem uma filha que está começando a descobrir a própria sexualidade, o próprio corpo e o próprio estilo. Durante muito tempo, sua mãe era a única mulher do território, mas agora divide o espaço com você. E talvez sinta, inconscientemente, que tem que provar que tem mais a oferecer ao mundo do que você, que está só começando.

Agora é com você
Essa dificuldade parece mais falta de maturidade e segurança do que de amor. Um jeito de facilitar a relação de vocês é compreender que mãe não é infalível, que também pode ser imatura, insegura, vaidosa e mesmo assim te amar muito. Ou seja, não compre as brigas, não entre na competição dela. Lembre que ela te ama e que, já que você enxergou o problema antes, pode tentar consertá-lo. Fale com ela antes que a tensão se acumule. 

#Fale com ela
Só nos fatos: conte a ela que não é egoísmo. Você não se importa em dividir coisas legais (como histórias e experiências), mas cada uma deveria usar as próprias coisas, já que existe uma diferença de 22 anos!
Não discuta: se sua mãe for agressiva e achar que você a está desrespeitando, deixe claro que apenas gostaria de se sentir mais à vontade, porque andou perdendo a confiança nela recentemente.
Tome uma atitude: dê uma escondidinha nas suas peças favoritas. É sério. Aos poucos, ela pode perder o interesse em pegar suas coisas e você vai passar menos nervoso ao vê-la com aquela blusa que detesta. Rs!

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s