Tá comprovado! Unicórnios realmente existiram, mas não eram tão fofinhos assim

Publicação científica afirma que os seres místicos realmente existiram!

Por Isabella Otto - Atualizado em 17 ago 2016, 19h04 - Publicado em 29 mar 2016, 18h00

Ah, o sonho do unicórnio próprio… Você sabia que ele já foi possível?! Pelo menos, é o que afirma o American Journal of Applied Sciences. Um estudo publicado recentemente no jornal afirma que esses animais realmente existiram! Há 29 mil anos, por exemplo, a última espécie até então viva, denominada Elasmotherium Sibiricum, entrou em extinção.

Mas você deve estar pensando: “mas que gracinha!!!”; não. O último unicórnio que viveu na Terra era siberiano, tinha dois metros de altura, quatro metros e meio de comprimento, pesava 3.600 quilos e se parecia muito mais com um rinoceronte do que com um unicórnio propriamente dito. Quer dizer, com esse tal unicórnio místico que permeia nosso imaginário desde sempre.

Basicamente, essa é a expectativa: 

E essa é a realidade:

Esse não é o primeiro estudo que afirma que esses seres mágicos, pelo menos para alguns de nós, foram reais. Através de pesquisas arqueológicas, muitos estudiosos já encontraram fósseis que poderiam ser ligados a várias espécies do animal.

Mas agora aquela pergunta que não quer calar: seriam os rinocerontes unicórnios?! #bugamos

 

Publicidade