Superpoderosas: saiba mais sobre a skatista Karen Jonz

Os passos da garota que acaba de vencer o campeonato mundial de vertical feminino!

Karen ama tanto o skate que admite: não sabe onde termina o lazer e começa o trabalho. Que sorte! A menina nunca ligou para quem achava absurdo ver uma garota descendo rampas altissimas e acha que o segredo para seu sucesso está em acreditar nela mesma.

Por que ela é superpoderosa?

Bart Simpson e o Menino Maluquinho. Sim, eles foram os responsáveis por despertar em Karen a vontade de ser skatista. Quando tinha 16 anos, a garota cansou de ver as manobras apenas na tela da TV e resolveu vender bolo de banana na escola para conseguir grana e comprar seu próprio skate. Deu certo! Russia, china, EUA, Alemanha, Praga… Esses são só alguns dos lugares por onde Karen passou competindo. Recentemente, ela venceu o campeonato mundial de vertical feminino, em San Diego, na Califórnia.

Por que deu certo?

Karen nunca enxergou obstáculos! Até o antigo namorado, que arranjava briga a cada manobra que ela fazia melhor do que ele, ficou para trás. Ser diferente era o grande segredo! Foi assim, aliás, que ela conseguiu o primeiro patrocínio. “Eu estava usando saia e shorts numa competição. O dono de uma marca viu, achou estiloso e acabou rolando”, conta.

Dentro das pistas

São 3 ou 4 horas de treino todos os dias. Isso sem falar na preparação especial quando rola algum campeonato: cuidado com a alimentação, horários certos para acordar e dormir, treinos dobrados, baladas adiadas… E ser uma It Girl do skate, é possível? Sim! As meias, as camisetas, as touquinhas… tudo o que Karen usa nas pistas vira moda. “As pessoas me perguntavam tanto onde eu comprava as coisas, que resolvi criar minha própria marca, a Monstra Maça .”

Fora das pistas

Uma linha de tênis com a Mary Jane e uma linha de roupas com a Element, uma dupla musical com o namorado Lucas (da banda Fresno), sua própria marca de roupas… O esporte rendeu a Karen ótimas oportunidades para explorar também seu lado artístico. “Sempre que viajo, levo cadernos para poder desenhar e busco inspirações nas coisas que vejo por lá,” explica. Para o ano que vem, sem a pressão de um campeonato, a skatista pretende se dedicar a esses outros projetos e avisa: “talvez role um programa de tv.”

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s