S.O.S Sexo: “Como falar sobre o que gosto ou não na hora do sexo?”

A leitora L.M. tem vergonha de dizer o que curte ou não durante a transa.

Por Gabriela Junqueira - 1 Maio 2020, 10h11
perfume ch o boticario fragrancia capricho mood
CAPRICHO/Divulgação

O diálogo é muito importante entre casais. É através da conversa que explicamos o que curtimos ou não, impomos limites e agradamos todas as partes envolvidas. Mas, por insegurança ou medo, nem sempre é tão simples assim falar sobre isso. A leitora L.M., de 17 anos, mandou a seguinte dúvida para a CH: “Como falar sobre o que eu gosto ou não na hora do sexo?”.

Quem esclarece a questão é a Dra. Erica Mantelli, ginecologista, obstetra e especialista em saúde sexual:

“O primeiro passo para uma vida sexual satisfatória é o entendimento do próprio corpo. Saber quais são as opções e zonas que nos geram mais prazer são etapas essenciais para vivenciar uma vida sexual bem-sucedida. Comunicar o parceiro de suas descobertas e preferências também é imprescindível. Cada pessoa é única e pode gostar ou não de ser tocada em algum lugar. Na hora H, aproveite para falar no ouvido do(a) parceiro(a) aquilo que te agrada, é uma boa maneira. Você também pode guiar as mãos da pessoa, propor novas posições e o ritmo que você quer. Não tenha vergonha de ler conteúdos a respeito do tema ou então de procurar ajuda médica em casos de desconforto.”

Tem alguma dúvida? Envie para capricho@abril.com.br e participe da seção S.O.S. Sexo!

Publicidade