Risco de extinção: “atividade humana” já ameaça um milhão de espécies

Um novo levantamento listou as cinco principais ameaças de animais e plantas que correm risco de extinção; o dedinho do homem está em todas.

De acordo com o último relatório da Plataforma Intergovernamental de Políticas Científicas sobre Biodiversidade e Serviços de Ecossistema, divulgado neste mês, um milhão de espécies de animais e plantas estão ameaçadas de extinção. Dentre as principais causas, se encontra a interferência humana no meio ambiente.

Rinoceronte é um dos animais mais ameaçados.

Rinoceronte é um dos animais mais ameaçados. (Reprodução/Reprodução)

O levantamento contou com a participação de 145 cientistas de 50 países, e mais de 15 mil pesquisas científicas foram analisadas. Perda de habitat natural, exploração de fontes naturais, mudanças climáticas, poluição e espécies invasoras são as cinco principais causas que podem levar essas espécies a serem extintas em um futuro não tão distante. Apesar de algumas parecerem naturais, todas são intensificadas pela ação humana, que interfere no meio ambiente e causa esse descontrole no ecossistema.

O professor Josef Settele, um dos pesquisadores que participou do estudo, falou que os impactos já podem ser sentidos e não se manifestam apenas em animais selvagens. “Variedades locais e raças de plantas e animais domesticados estão diminuindo, deteriorando-se ou desaparecendo”, afirma. Além disso, o cientista garante que “essa perda é um resultado direto da atividade humana”.

O aumento da emissão de gás carbônico no sistema desde os anos 80 causou um aumento de 0.7ºC na temperatura global do mundo. Não significa, contudo, que o aquecimento global apenas esquente o planeta. Ele causa variações climáticas e mexe com as estações do ano, deixando-as menos delimitadas, elevando (derretimento de geleiras) e diminuindo (invernos ainda mais rigorosos) temperaturas. A utilização desenfreada de alguns recursos naturais também está se tornando insustentável. Em 2015, por exemplo, mais de 30% da vida marinha da Terra já estava ameaçada, pois estava-se pescando mais que os peixes estão se reproduzindo. Com o problema dos “oceano de plástico”, a vida marinha só se tornou ainda mais ameaçada nos últimos anos.

A simpática Vaquita também está ameaçada de extinção.

A simpática Vaquita também está ameaçada de extinção. (Reprodução/Reprodução)

Outro problema muito grave e que ameaça plantas, animais e humanos é o dos fertilizantes. De acordo com o levantamento da IPBES, o uso de adubos químicos já causou a morte de mais de 400 zonas costeiras. Lembrando que essas zonas são próximas ao mar, logo, a contaminação também alcança o oceano.

Dentre as espécies de animais mais ameaçadas, temos o Rinoceronte Branco do Norte, o Leopardo de Amur, o Rinoceronte de Java, a Vaquita e o Tigre do Sul da China. A caça ilegal é outra grave ameaça para bichos selvagens como rinocerontes.

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s