Pedir o menino em namoro? “O não você já tem, precisa conquistar o sim”

Duas leitoras contam suas histórias e incentivam quem está criando coragem.

Para muita gente, a iniciativa de um namoro partir da menina é estranho – talvez por uma convenção social. Mas por quê não?! A Brenda Duarte, por exemplo, conheceu o Caique quando ainda estava no ensino médio, mas eles quase não se falavam. No entanto, as coisas começaram a mudar quando eles foram a uma festa da faculdade de um amigo que tinham em comum. Foi lá que ela mandou indiretas e, no fim das contas, acabou beijando ele pela primeira vez. 
 
“Depois disso, naquela noite não nos desgrudamos mais”, ela lembra. Mas foi só depois de um mês que eles começaram a sair, mas sem compromisso, durante mais de um ano. “No dia do aniversário do meu pai, eu peguei uma conversa no celular do Caique e não fiquei nada feliz. Brigamos muito e uma das minhas últimas frases foi ‘Eu não quero menina nenhuma chamando meu namorado para curtir uma festa’“, ela lembra. O pedido ~engraçado~ estava feito!
 
 
“Ele riu e disse ‘namorado?’. Eu, brava, respondi ‘E não é? Você não quer namorar comigo?'” A resposta dele ao pedido foi bem engraçada: “Eu lembro que ele perguntou se eu queria aliança, algo assim. E eu ri muito porque acabou quebrando o clima, mas eu disse que não”. Ela deduziu, no fim das contas, que a resposta era sim. 
 
“Foi o pedido mais estranho e verdadeiro. Queria aquilo e ao mesmo tempo estava com receio”, a Brenda conta. “Hoje faz dois anos que estamos juntos e um ano e quatro meses namorando. Crescemos muito juntos e não imaginaria nunca que meu colega de classe, aquele que eu nem bom dia dava, seria a pessoa que mais amo hoje“, confessa.
 
 
O fato de tomar a iniciativa nunca incomodou a Brenda. “Porque se eu não tivesse chegado nele, a gente nunca teria ficado e provavelmente nem estaríamos juntos“, ela explica. “Eu estava em uma fase da vida que me sentia muito segura com isso. Então, se tem vontade de fazer, faça. O não você já tem, precisa conquistar o sim“, ela incentiva quem está pensando em pedir o menino em namoro.
 
Já a Camila Ferreira acabou conhecendo o Felipe por um aplicativo de relacionamentos. “Sempre muito educado, ele foi me conquistando com o jeitinho dele”, ela conta. Durante a conversa, ele comentou que gostava de comédias trash e falou de um filme chamado O Ditador. Mas logo eles pararam de se falar. Nesse tempo , sempre fiquei com ele na cabeça. Falava com a minha amiga que gostaria de retomar a conversa com ele e conhecê-lo pessoalmente”. Foi então que, um dia, ela chamou ele no Whatsapp e disse que tinha assistido ao filme que ele falou.
 
 
Foi um pretexto para voltarem a se falar, e aí nunca mais pararam. Depois de muitos contratempos, finalmente conseguiram se encontrar pessoalmente. Esse dia foi de muita ansiedade porque nunca tinha passado por uma situação daquela”, a Camila recorda. E foi, inclusive, quando eles se beijaram pela primeira vez. 
 
A partir daí eles começaram a se ver todos os finais de semana. Até que um dia ela soltou um “eu te amo”. “Ali ja sabia que estava perdida, que tudo o que eu pensava sobre ser forte e resistir foi pro brejo”, ela confessa. “O mais legal foi a felicidade dele quando falei. Disse que estava muito feliz, e ouvir aquilo me deixou segura“, completa.
 
Eles estavam tão próximos que acabaram passando o ano novo juntos. “Quando deu meia noite e estávamos com o pé no mar, eu senti que ali era o momento e a hora. Nada melhor do que começar o ano com um novo amor! Chamei ele no ouvido e perguntei: Felipe, você quer namorar comigo?”. A Camila conta que ele ficou um pouco em choque, mas muuuito feliz. 
 
 
Hoje, ela não se arrepende de nada. Nem de ter tomado a atitude de puxar papo com ele, nem de ter pedido em namoro. Aliás, me senti muito empoderada e realizada por ser a mulher independente que eu sempre quis ser”, conta. “Eu acho que nós, mulheres, temos que ser livres para fazermos o que gostamos. Não vejo problema nenhum uma menina chegar em um menino, conquistá-lo ou até pedi-lo em namoro“, completa.
 
E para quem também gostaria de tomar a iniciativa, ela dá a dica: “Tenham calma! Trabalhem essa ideia na cabeça e no momento em que vocês se sentirem confortáveis, façam! Eu também me senti um pouco insegura no momento que pedi em namoro. Dá aquele friozinho na barriga, mas o sentimento de liberdade e felicidade é muito maior”. 
 
E você, já tomou a iniciativa com algum menino? Como foi?! Conte para a gente nos comentários.
Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s