O que você gostaria de dizer para o seu pai mas ainda não disse?

Nossas leitoras toparam o desafio e abriram o coração neste Dia dos Pais!

Perguntamos para cinco leitoras o que elas gostariam de ter falado para os pais, mas ainda não tiveram coragem. Cada uma reagiu de uma forma, mas todas perceberam que, talvez, ainda não tivessem falado tudo o que gostariam para aquela pessoa que cuidou e ainda cuida delas. É um exercício. Demonstrar sentimentos nem sempre é fácil, principalmente quando convivemos com aquele certo alguém e acabamos nos esquecendo da finitude da vida com a correria do dia a dia. Pai é pai, é mãe, é avô, é tio, é de sangue ou de coração. Confira o que elas têm a dizer – e, quem sabe, você não se inspira nas declarações para fazer a sua?!

Paula com o pai

Paula com o pai (Arquivo Pessoal/Reprodução)

1. Paula Neiman
“Pai, neste dia tão especial, o que ainda não foi falado que gostaria de te dizer? A verdade é que nós somos aquele tipo de pai e filha tão grudados, conversamos tanto um com o outro, que não tem nada que eu já não tenha dito. Meu pai e eu não somos só da mesma família, somos amigos, aqueles parceiros para tudo, cúmplices, que não precisamos de muito, só um chimarrão (bebida típica do meu estado Rio Grande do Sul). É o suficiente para ficarmos horas conversando sobre tudo mesmo, desde assuntos sérios sobre a vida até astrologia e as mais diversas teorias da conspiração. Meu pai é aquele que sabe quando não está tudo bem, me ajuda com meus dilemas adolescentes, coisas pelas quais ele já passou e sabe que é só uma fase. Meu pai é meu amigo, meu parceiro de vida e de trabalho também. Ele investe nos meus sonhos e me diz que, independente do tamanho dos meus sonhos, ele acredita na minha capacidade de alcançar qualquer coisa, ele me ajuda em tudo. Me mostra também que a vida não é perfeita e que eu vou cair algumas vezes, mas que ele estará lá, quando eu estiver no topo do mundo e no fundo do poço. Eu sou do tipo sonhadora demais, e ele também. Quando a gente fala sobre nossos sonhos, até parece que iremos revolucionar o mundo juntos, como se fossemos invencíveis, nós dois contra o mundo, juntos somos mais fortes do que tudo! Pai, sei que está lendo esta matéria (afinal, como meu maior fã, ele não perde nada que eu publique), então, quero te dizer que procuro no dicionário palavras que possam expressar o orgulho que eu tenho de nós e o que sinto por ti, mas não acho palavras o suficiente para dizer tudo que gostaria (logo eu, a menina das boas palavras). Não sei outra coisa que eu pudesse dizer a não ser ‘te amo’. Obrigada por ser meu herói, não como os de filme, mas o herói do tipo que me salva quando eu estou com fome, quando eu estou com frio, quando eu só quero conversar e ser eu mesma. Obrigada por me salvar sempre! Para todos os outros pais do Brasil (e para as “pães” também), um feliz dia! Aproveitem muito, esse dia é todo de vocês, e lembrem sempre que tudo o que nós filhos queremos é a atenção, o carinho e o cuidado de vocês.”

Júlia com o pai

Júlia com o pai (Arquivo Pessoal/Reprodução)

2. Júlia Uchôa
“Ele se chama Antônio Carlos Uchôa Braga, mas eu tenho o prazer de chama-lo de pai. Ele é um cearense muito forte e gentil, mesmo com sua infância difícil, tendo que trabalhar para ajudar os pais e seus 8 irmãos. Meu pai é uma pessoa simples, engraçada, que gosta de ajudar as pessoas e se sente muito bem com isso. Nunca deixou sua educação em segundo plano. Hoje ele é professor e me ensina sempre a estudar e seguir pelo caminho da educação. Por isso, sempre me cobrei muito para ser uma boa aluna, pois, quando eu tirava uma nota baixa, sentia que o estava desapontando, mas meu pai sempre acreditou no meu potencial. Ele sabia que isso era apenas uma exceção, mas acho que ele não o quanto eu cobrava de mim. Meu pai sempre esteve ao meu lado em todas as etapas da minha vida. Ele com certeza foi o meu primeiro amigo! Ele ria comigo, assistia aos meus programas, me ensinava tantas coisas: a ser uma boa pessoa, a ser gentil, a estudar, a andar de bicicleta (mesmo que seus braços doessem de tanto segurar a bicicleta para que eu não caísse). Quando eu estava no ensino médio, pensando sobre qual curso eu gostaria de cursar, pensava no meu pai. O sonho dele sempre foi ser médico, mas, pelas circunstâncias da vida, ele não obteve êxito. Mas mesmo tendo esse sonho, e tendo sido criado com pensamentos de outro tempo, me apoiou quando decidi estudar cinema. É algo que amo, e meu pai esteve comigo em cada etapa desse processo. Ele também me ensinou a jogar vôlei. Meu pai sempre gostou de esportes. O cara sabe jogar um pouco de tudo! (risos) Quando tinha alguma competição que eu teria que jogar, ficava com muito medo de errar no momento da partida, e, bom, meu pai, às vezes, se irritava por achar que eu estava sendo pessimista; mas o que ele também não sabe é que o meu maior medo era que ele me visse falhar, não só nos jogos, mas em qualquer coisa da minha vida. Sempre quis que ele tivesse orgulho de mim, que ficasse feliz com minhas conquistas. Por isso, eu sempre dei o máximo de mim. Entrei para a universidade pública com muito esforço, o que era meta para mim, pois eu não conseguiria imaginar meus pais arcando com mais gastos. Eles já fazem muito por mim! Meu pai é muito mais do que essas poucas palavras. É meu amigo, meu lar, minha inspiração e uma das pessoas que mais amo em toda a minha vida. Acho que nunca disse tanto para o meu pai, pois sou muito emotiva, então falar sobre as pessoas que amo me faz chorar, mas de felicidade. Se eu vivesse mais vidas, e tivesse o poder de escolher minha família em cada uma delas, eu escolheria mil vezes a que tenho hoje. Eu escolheria mil vezes meu pai. Obrigada. Te amo.”

Gyo com o “avôhai”

Gyo com o “avôhai” (Arquivo Pessoal/Reprodução)

3. Gyovanna Cabral
“Quando me pediram para fazer um texto sobre o Dia dos Pais, eu fiquei muito animada. Eu tive a sorte de ter uma pessoa que ficou do meu lado a vida inteira, que me deu broncas e me mimou. Ele é o homem da minha vida e eu não consigo imaginar um mundo em que eu não tivesse a presença dele. Este texto é sobre o homem que cuidou de mim: meu avô. Vovô, sei que você se assustou quando soube que eu viria. Minha mãe era nova demais, mas sei que seu coração esquentou ao saber que teria outra criança correndo pela casa, jogando futebol com você e te perturbando. Mal sabia você que a menina que viria seria uma chata e mandona, e teria a coragem de passar por cima do chefe da casa várias e várias vezes. Essa menina teve a coragem de fazer sua poltrona de castelo para suas bonecas e não deixar você dormir depois do almoço para jogar Uno. Eu tive a coragem de te desafiar todas as vezes, porque foi o homem da minha vida que me ensinou a ser bravinha assim, e eu sou muito orgulhosa de ser sua cópia! Depois que me mudei, eu perdi a honra de acordar com você gritando “mala” ou do seu complexo de relógio atrasado, que sempre me arrastava para os rolês mais cedo. Perdi a Bossa Nova que você me ensinou a gostar e as piadinhas com minha altura. É, vovô, se eu tiver um coração tão grande quanto o teu, juro que não me importo de ser um “cadinho” mais alta. Não vou contar para minha avó sobre a cerveja a mais que você pega disfarçadamente em todos os eventos de família naquele seu caneco do Fluminense, nosso time do coração (opa! Acho que já contei…). Te prometi uma vez e vou cumprir: um dia eu te levo pra ver nosso timão jogar e quase ter um ataque cardíaco porque, meu deus, o Fluminense só me decepciona! (risos) Vou te ajudar a realizar todos os sonhos que restaram e continuar sendo seu complô naquela casa. E como estamos falando de segredos… Eu só tenho a agradecer, porque sei que era você que ficava com as bobagens de jardim de infância que fazia no Dia dos Pais, eu mexi nas suas coisas há muito tempo e vi. Desculpa. Ou melhor, obrigada. Você é a tatuagem mais linda que já fiz e eu não preciso achar o amor em homem nenhum, já que, como a frase que carrego em minha pele diz, “o único homem que ficará com você sempre sou eu”. Obrigada por dançar valsa comigo e quebrar tudo ao som de Elvis, mas também por dançar Pablo Vittar e por pagar os prejuízos que dou no self-service. Você e minha mãe são os melhores pais que eu poderia ter! O resto é o resto! TE AMO MAIS DO QUE A QUANTIDADE DE PASSARINHOS QUE VOCÊ TEM VEZES DOIS! De sua netinha mais chata.”

Gio com o pai

Gio com o pai (Arquivo Pessoal/Reprodução)

4. Giovanna Pellegrino
“Pai, tem muitas coisas que eu gostaria de te falar e acho esse um ótimo jeito. Então, vamos lá! Nossa relação não é 100% perfeita. Nós somos tão parecidos e tão diferentes ao mesmo tempo que, provavelmente, esse é o motivo das brigas que já tivemos. Nós somos parecidos em muitas coisas, como a mania de sempre escutar música no ultimo volume, somos iguais quando se trata do fato de odiarmos passear no shopping no final de semana, somos parecidos quando se trata de tirar as etiquetas de todas as roupas porque pinicam, somos exatamente iguais quando se trata de odiar professores de matemática ou administração de varejo, somos parecidos quando se trata do nosso amor por Crocs. Mas eu posso fazer uma lista ainda maior sobre coisas em que nós somos diferentes. Você tem mania de sempre chegar adiantado nos lugares, quando na verdade eu sempre ‘espero dar a hora pra chegar atrasada’, como você mesmo diz. Nossos gostos são totalmente diferentes quando se trata de cheiros de perfumes (mesmo eu te dando perfume de presente todo ano). Nossos gostos não são nem um pouco parecidos quando se trata de filmes e séries. Somos diferentes quando a capoeira é algo que você ama e eu detesto, mas nunca me arrependi de te forçar a voltar pra lá. Somos diferentes nas coisas que comemos. Eu amo andar descalça e você não coloca o pé no chão. E essas são só algumas das infinitas coisas em que somos diferentes, e eu agradeço por ser diferente de você. Uma vez eu escutei a frase: ‘todos os filhos vão se tornar versões aperfeiçoadas dos seus pais’; e se essa frase realmente for verdadeira, eu agradeço ainda mais por saber que eu vou me tornar uma miniatura sua. Eu te admiro muito, mesmo você me fazendo perder a paciência às vezes (e eu também sei como eu faço você perder a paciência tantas outras). Obrigada por me ensinar a andar de bicicleta, por me levar ao médico todas as vezes em que torci o pé, por sempre sair de noite comigo pra comprar pizza, mesmo quando você não vai comer, por me ensinar a cozinhar, por me levar pra colocar piercing, por me ensinar a gostar de Coca-Cola Zero, por me levar nos melhores shows… Todas as vezes que você brigou comigo me mandando arrumar meu quarto, ou brigou comigo pra eu colocar o sapato porque tava frio, e até mesmo pra parar de comer besteira, tudo isso me tornou a pessoa que eu sou hoje. Nossa relação não é 100% perfeita, mas ela já chegou nos 99,9%… E algum dia desses, ela vai além.”

Bru com o pai

Bru com o pai (Arquivo Pessoal/Reprodução)

5. Bruna Nunes
“É muito difícil pra mim encontrar palavras que te descrevam, palavras que nos descrevam e, sinceramente, eu não acho que existam palavras o suficiente para dizer o quanto eu te amo e o tamanho da minha gratidão por ter você comigo. Passamos por tantas coisas juntos, eu passei por tanta coisa e minha admiração por você só fez crescer. O meu melhor conselheiro, o meu melhor amigo. Você é tão incrível e um dia eu espero retribuir tudo que já fez por mim. Nossa relação é tão preciosa que até me aquece o coração falar sobre ela. Meu maior exemplo é você! Obrigada por nunca desistir de mim e por não me deixar desistir de mim, por tentar e dar o seu melhor, por se desdobrar em mil para conseguir me criar e me compreender, por me aconselhar e por me ensinar diversas coisas e me permitir te ensinar algumas, por escutar meu choro e enxugar minhas lágrimas, desde o dia mais difícil da minha vida e um dos piores das nossas, até o choro mais bobo causado pela TPM. Obrigada por toda a confiança que temos e pela liberdade que temos um com o outro. Não poderia ter uma base melhor. Meu parceiro da vida, meu maior companheiro e o melhor que eu poderia achar. Acho que tudo o que eu sinto e poderia dizer se resume em uma frase: obrigada por tudo. Te amo mil milhões, pai!”

Agora é a sua vez! O que você gostaria de dizer para o sei pai e nunca disse? Não há momento melhor que o agora. Escreva, fale, cante, relembre, declame, não espere – e não importa o tipo de pai. Se cuida, tem o seu amor.

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s