Mulher que acusa Neymar de estupro fala sobre o caso: “Pedi pra ele parar”

Em primeira entrevista, Najila Trindade conta que foi vítima de "agressão juntamente com estupro".

Najila Trindade Mendes de Souza, a modelo que acusa Neymar de estupro, falou sobre o caso em uma entrevista ao programa SBT Brasil, nesta quarta-feira (5/6). Foi a primeira vez que a vítima se manifestou sobre o ocorrido, após a imprensa brasileira ter divulgado o boletim de ocorrência do caso e até mesmo o seu nome completo, que era confidencial até então.

Najila Trindade fala sobre o caso Neymar pela primeira vez

Najila Trindade fala sobre o caso Neymar pela primeira vez (SBT/Reprodução)

De acordo com os detalhes contados pela modelo, Najila realmente conheceu Neymar através do Instagram e os dois combinaram de se encontrar em Paris, depois que ele se ofereceu para pagar as passagens e hospedagem dela. De acordo com a entrevista, ambos estavam interessados em ter uma relação sexual. No dia 15 de maio, data em que ela relata ter acontecido a violência, o jogador de futebol disse que ia para uma festa, mas que passaria no hotel para cumprimentá-la. “Quando chegou lá, estava tudo bem, mas ele estava agressivo, totalmente diferente do cara que eu conheci nas mensagens“, relatou a modelo.

Najila afirmou que, como estava com muita vontade de ficar com o jogador, decidiu tentar “manejar” a situação. Os dois passaram a trocar carícias de forma consensual até que Neymar começou a ser mais agressivo, segundo a modelo. “No início foi ok, mas depois ele começou a me machucar muito. Eu falei ‘para’ e ele falou: ‘Desculpa, linda'”, explicou. Najila contou ainda que chegou a perguntar se o atacante tinha levado preservativo, porque ela não tinha. Quando ele disse que não, a modelo afirmou que não poderia acontecer mais nada. “Ele me virou e cometeu o ato. Pedi pra ele parar, ele continuou. Enquanto ele cometia o ato, continuou batendo na minha bunda, violentamente(…) Falei ‘para, para, não’. Ele não se comunicava muito, ele só agia“, afirmou.

Najila contou que ficou decepcionada e em estado de choque com o ocorrido. “Ele não entrou em acordo comigo. Não negociou falando: ‘Não, eu não trouxe [camisinha], mas estou a fim’. A partir do segundo em que ele me virou, já estava me obrigando [a ter uma relação sexual]“, disse.

Desde que o jogador divulgou as conversas íntimas que os dois tiveram no WhatsApp, muitas pessoas questionam por que Najila continuou conversando e chamando Neymar depois do que aconteceu. A modelo afirmou que continuou mandando mensagens para o jogador no dia seguinte porque queria “fazer justiça”. Para ela, se os dois não se falassem mais, seria como se nada tivesse ocorrido e ela não iria conseguir “provar o que ele tinha feito”. “Eu quero justiça, ele me fez muito mal, estou muito traumatizada. Quero que ele pague pelo que ele fez(…) Fui vítima de estupro. Agressão juntamente com estupro“, contou.

Qualquer novidade sobre o caso será postada aqui no site da CAPRICHO.

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s