MP arquiva Caso Neymar, mas garante: “isso não implica em uma absolvição”

Na última quinta-feira, 8, o Ministério Público de São Paulo arquivou as acusações de estupro de Najila Trindade

Por Isabella Otto - Atualizado em 9 ago 2019, 10h48 - Publicado em 9 ago 2019, 10h30

Depois de ter sido encerrado, o Caso Neymar foi arquivado na última quinta-feira, 8, pelo Ministério Público de São Paulo. O jogador estava sendo acusado de estupro pela modelo Najila Trindade, mas, por falta de provas, não foi incriminado.

Reprodução/Reprodução

A promotora Flávia Merlini, contudo, deixa claro que, caso alguma nova prova seja apresentada, o caso pode ser reaberto: “importante deixar claro que o arquivamento não implica em absolvição do acusado. O arquivamento pode ser reaberto a qualquer momento, é uma previsão legal, desde que haja novas dilgências ou surjam novas provas”.

Além de não ter apresentado o vídeo completo que teria gravado na noite em que o estupro teria acontecido, Najila apresentou versões desconexas da história, de acordo com o MP. As autoridades também disseram que os resultados dos laudos médicos não foram suficientes para incriminar o atleta.

 

Continua após a publicidade

Neymar Jr. segue resolvendo sua vida futebolística, ainda bastante conturbada, com relação ao time do qual ainda faz parte, o PSG. Enquanto isso, os rumores são de que Najila Trindade estaria sendo cotada para participar da próxima edição do reality A Fazenda, da Rede Record.

Publicidade