Em protesto, gangorras são colocadas em cerca que separa EUA e México

Com instalação, artista faz a gente refletir: "O que uma pessoa faz de um lado gera impacto no outro"

Com o preconceito não se brinca? Não é o que o arquiteto Ronald Rael acha. Pelo menos, não ao pé da letra. O profissional, que vive na Califórnia, decidiu instalar gangorras na fronteira EUA-México. Além de promover a reflexão, a obra questiona os recentes posicionamentos políticos preconceituosos do governo norte-americano.

Muitas crianças já interagiram nos lados opostos da cerca!

Muitas crianças já interagiram nos lados opostos da cerca! (Reprodução/Reprodução)

“O que uma pessoa faz de um lago gera impacto no outro. É exatamente o que faz uma gangorra. Sobe e desce”, explica o arquiteto. Veja imagens do “parque de diversões”:

View this post on Instagram

One of the most incredible experiences of my and @vasfsf’s career bringing to life the conceptual drawings of the Teetertotter Wall from 2009 in an event filled with joy, excitement, and togetherness at the borderwall. The wall became a literal fulcrum for U.S. – Mexico relations and children and adults were connected in meaningful ways on both sides with the recognition that the actions that take place on one side have a direct consequence on the other side. Amazing thanks to everyone who made this event possible like Omar Rios @colectivo.chopeke for collaborating with us, the guys at Taller Herrería in #CiudadJuarez for their fine craftsmanship, @anateresafernandez for encouragement and support, and everyone who showed up on both sides including the beautiful families from Colonia Anapra, and @kerrydoyle2010, @kateggreen , @ersela_kripa , @stphn_mllr , @wakawaffles, @chris_inabox and many others (you know who you are). #raelsanfratello #borderwallasarchitecture #teetertotterwall #seesaw #subibaja

A post shared by Ronald Rael (@rrael) on

O “brinquedo” foi colocado na região da fronteira que tem uma cerca metálica. Dezenas de crianças já se divertiram com a novidade. O muro fronteiriço Estados Unidos-México existe desde 1994 e, nesta semana, a Suprema Corte dos EUA autorizou Donald Trump a construir um muro na fronteira, um bastante diferente do que existe hoje e muito mais segregador. Apesar dos muitos processos que correm na Justiça contra a proposta do presidente norte-americano, a Corte liberou que ele prossiga com a ideia.

 

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s