Confie no destino, mas não se esqueça de viver o agora

O destino (sempre) acontece, tenha você planejado ou não. Mas é preciso aproveitar as 'linhas tortas'!

Dizem os céticos que não adianta tentar perseguir o destino. Isso não existe, a vida só vai acontecendo e as suas escolhas te levam a diferentes caminhos. Os crentes, por muitos chamados de sonhadores, defendem justamente o contrário: cada pessoa tem o seu destino já traçado e não adianta tentar fugir dele. Mas será que o destino realmente encontra todos nós? Porque, às vezes, parece que ele está dando um perdido ou simplesmente demonstrando mais interesse nas linhas tortas de outra pessoa.

Você acredita em destino?

 (Reprodução/)

Quantas vezes você já não ouviu alguém dizer que: “não adianta ter pressa ou forçar uma situação, pois o que tiver que ser, será”? Nem sempre. E é importante que alguém te diga isso. Nem sempre o amor da sua vida vai bater na sua porta por “engano”. Nem sempre a “pessoa certa” vai brilhar para você no meio da balada e te fazer enxergar de imediato que é a ela que você está destinada. Nem sempre aquele contatinho do WhatsApp com quem você sentiu uma conexão imediata de outras vidas vai sentir isso por você também.

Sabe por que você pode ter se identificado? Porque, por mais céticos que sejamos, bem lá no fundo (ou nem tão no fundo assim), esperamos que o destino nos reserve algo legen…wait for it!…dário. E é por isso também que nós tentamos encontrar sinais enviados por um destino que, vez ou outra, está de férias, em greve ou não quer mandar mensagem nenhuma.

Você acredita em destino?

 (Reprodução/)

Nem todos os destinos estão escritos para serem mágicos como os de seriados. Não é sempre que encontrar o amor da nossa vida, ganhar uma promoção no trabalho ou achar a sua turma vai ser uma tarefa tão simples que pode ser resolvida em um episódio de 20 minutos. Pode ser que seja preciso muitas temporadas para que você se dê conta de que o seu destino é aquele emprego que te descabela, aquele contatinho que não gosta do seu filme favorito, aquela mudança de planos repentina que bagunçou sua vida, aquele encontro que deu errado e vai continuar dando caso você insista em confiar cegamente no destino e se esqueça de viver o agora.

Aí cabe a você, cética ou sonhadora, apostar as suas fichas naquilo que acredita, fazer escolhas, jogar, traçar o seu caminho, se ajudar. Só assim o famigerado destino, esteja ele traçado ou não, vai dar as caras e você, finalmente, vai conseguir captar os sinais enviados por ele.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s

  1. Deborah Torres

    legal

    Curtir