Americana viaja pelos 196 países do mundo em tempo recorde. Uau!

De um sonho para um projeto que contou com muitos patrocinadores, ela quis espalhar mensagens de sustentabilidade e paz.

E o novo record de viajar por todos os países existentes em menos tempo é de uma mulher e ela se chama Cassandra De Pecol. Com 27 anos, ela demorou 18 meses e 26 dias para percorrer sozinha as 193 nações soberanas do mundo, mais o Kosovo, Taiwan e a Palestina. Tudo começou apenas com um sonho (que muita gente também tem), mas ela correu atrás e o transformou em um projeto que deu super certo: o Expedition 196.

A grande viagem, que começou no dia 24 de julho de 2015, no entanto, não foi por puro lazer. Ela pretendia promover a paz com o turismo sustentável. Como parte disso, ela conversou com mais de 15 mil estudantes de 38 países diferentes para discutir assuntos como a conquista das mulheres, os pilares do turismo responsável, a paz por meio da economia e do turismo e a teoria da jornada do herói.

E se você acha que ela só conseguiu porque tem muito dinheiro, não foi bem assim que tudo começou. Cassie na verdade nasceu em uma família de classe média, em uma área rural de Connecticut. Depois de juntar 2 mil dólares e passar por alguns países na Europa com seu irmão, onde trabalhou para conseguir dar continuidade à viagem, ela voltou aos Estados Unidos e arrumou um emprego no mundo corporativo.

View this post on Instagram

A mind is like a parachute. It doesn't work if it is not open. – Frank Zappa • • • Visited the inside of a Mosque for the first time yesterday. It was the Grand Mosque in Bahrain, and it was so beautiful. Keeping an open mind is so important when traveling, I literally relished the time I spent and the things I learned inside this Mosque. And I now have a newfound respect for the Islamic religion. ❤️ There's this skewed view based on the news, brainwashing us with all of this negativity and nonsense. I'm not going to get into the politics of this. All I can say is that every Muslim woman, man, student, child, that I've encountered on this expedition, across 9 Middle Eastern countries, including Afghanistan and Iran, have been so kind, loving and peaceful and I'm so incredibly grateful for my experience that I've had so far in this area in the world. Know that they too, want peace ❤️🙏🏼🌎. Thank you so much, Skål Bahrain! • • • #Expedition196 #PeaceThroughTourism #EveryCountryInTheWorld #Bahrain

A post shared by Cassie De Pecol (@cassiedepecol) on

Só que depois do que passou com o irmão, percebeu que o trabalho em que estava não era pessoalmente satisfatório, então começou a refletir sobre sua paixão e qual carreira ela queria de fato seguir. Foi só aí que ela concluiu que queria fazer um impacto no mundo – isso com a ajuda da sua paixão por viagem, ecologia, feminismo e paz. Assim ela teve a ideia da Expedition 196 e passou um ano e meio planejando, juntando dinheiro e conseguindo patrocínios, que foram fundamentais para conseguir bancar a jornada de 198 mil dólares que viria pela frente (cerca de 617 mil reais).

“Essa expedição não foi totalmente sobre mim. Meu objetivo era provar a vocês como as pessoas são gentis e hospitaleiras por todo o mundo, mas especificamente em regiões que muitas pessoas consideram perigosas. É minha esperança que, ao viajar sozinha como uma mulher loira e americana, eu tenha sido capaz de introduzir vocês, respeitosamente, a uma perspectiva completamente diferente do mundo e de seus habitantes”, ela conta em seu site.

“Enquanto fazia isso, tive que me librar de todos os meus medos e confiar nas pessoas, confiar em estranhos e confiar no desconhecido, e isso se provou ser uma experiência poderosamente recompensadora“, Cassie garante, destacando que há muitas semelhanças entre as pessoas pelo mundo.

Com a Expedition 196 concluída, Cassie está agora trabalhando em editar e distribuir o documentário que produziu durante esse tempo, além de escrever um livro, participar de programas de TV, falar em congressos e, a parte mais legal, lançar um curso para ensinar às pessoas como conseguir arrecadar dinheiro para seguir os seus sonhos.

O novo objetivo de Cassie é doar grande parte do que arrecadou com a Expedition 196, que não tem fins lucrativos – e quem sabe, mais para frente, abrir sua própria instituição para ajudar as pessoas. Mas é claro que depois de tudo o que passou, dá vontade de conhecer e desbravar mais do mundo. Então ela deve em breve embarcar para a Antártica, onde provavelmente fará mais materiais em vídeo.

Aí está mais uma prova viva de que, para realizarmos os nossos sonhos, precisamos, em primeiro lugar, acreditar e correr atrás. E melhor ainda se isso fizer um impacto positivo para o mundo e as pessoas, como a Cassie!

Qual é o seu maior sonho?

volta-as-aulas

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s