A verdade é que todo mundo deveria ter um Ezra Miller interior

Dizem que ele é autêntico, excêntrico, esquisto, quando, na realidade, o ator é uma 'criatura fantástica' e tudo aquilo que deveríamos ser: livre.

Algumas pessoas têm um magnetismo próprio e o simples fato de existirem já é um recado para a sociedade. O Ezra Miller é assim. No dia 15 de novembro, a CAPRICHO encontrou o ator na premiere de Os Crimes de Grindelwald, em Londres. Foi um encontro breve, no tapete azul do evento, mas suficiente para perceber que o intérprete de Credence, na saga Animais Fantásticos, é um ser iluminado!

 (Walter McBride/Getty Images)

O americano chamou a atenção da mídia ao interpretar o protagonista do filme Precisamos Falar Sobre Kevin, lançado em 2011. Depois, vieram outros sucessos como As Vantagens de Ser Invisível, Liga da Justiça e The Flash. Aos 26 anos, Ezra é uma pessoa que deveria inspirar outras por suas falas e por tudo o que significa na indústria cinematográfica. O ator quebra padrões, questiona ultrapassadas barreiras invisíveis que existem em nossa sociedade e promove discussões que são importantes para que o mundo se torne um lugar mais tolerável e habitável. Seja você quem for, todos nós deveríamos ter um Ezra Miller interior!

1. O protagonista queer
Ezra não tem medo de falar sobre sua sexualidade e “brincar” com ela. Apesar de já ter sido aconselhado por colegas de vida e de profissão a não expor sua identidade para o mundo, pois isso poderia “estragar sua vida”, nas palavras das próprias pessoas, o americano achou importante falar que se identifica como queer, pois isso poderia ajudar outras pessoas da comunidade LGBTQ+ a se aceitarem e não terem vergonha de ser quem são. “Em nosso mundo, nós temos uma confusa ideia de como gênero e sexualidade funcionam. E eu acho que nós criamos esse código supérfluo binário de como pensamos sobre gênero(… ) O amor é uma honra e uma oportunidade. E uma coisa frágil, sem espaço para dúvidas, vergonha ou ódio”, disse em entrevista para o canal de YouTube Popcorn. Miller não se considera nem masculino nem feminino. Ele está em algum lugar no meio e transita entre os dois gêneros. Apesar de ser contra rótulos, é importante salientar que o americano é um protagonista queer, porque ele chegou lá mesmo quando todo mundo dizia que ele não conseguiria por conta da sua sexualidade.

2. A fama em prol de temas relevantes
Além de ser um ativista do movimento LGBTQ+, Ezra também é um ativista de causas ambientais. O ator já esteve no Polo Norte, trabalhou em parceria com o Greenpeace e sempre que pode chama a atenção das pessoas para os impactos humanos na natureza e como estamos caminhando para a ruína. Se todos pensassem como Miller e atuassem para mudar o dia a dia, as sementinhas já estariam rendendo vários bons frutos.

Da esquerda para a direita: Ezra de coelhinho da Playboy (foto: Ryan Pfluger); Ezra de batom na premiere de Liga da Justiça (foto: Getty Images); Ezra na última Comic-Con de San Diego (foto: Vivien Killilea/Getty Images).

Da esquerda para a direita: Ezra de coelhinho da Playboy (foto: Ryan Pfluger); Ezra de batom na premiere de Liga da Justiça (foto: Getty Images); Ezra na última Comic-Con de San Diego (foto: Vivien Killilea/Getty Images). (Reprodução/Reprodução)

3. Moda e beleza são assuntos “de pessoas”
Há séculos que a sociedade classifica assuntos relacionados à moda e beleza ao universo feminino. Se um homem se interessa por assuntos do tipo, sua masculinidade já é automaticamente colocada em cheque. A vida sem rótulos de Ezra Miller não é uma vida sem partidos. O ator sente-se confortável em ir a eventos usando maquiagem, caprichando no batom colorido, ostentando vestidos, brincos e colares. Ele sempre tenta investir em figurinos gender-bending, que driblam a noção de binaridade (masculino e feminino). O americano é capa da Playboy de novembro e posou para a revista bastante confortável usando maiôs colados, orelhas de coelhinho, salto alto e vestido de renda. Ele é masculino sem perder a feminilidade. Ele é feminino sem perder a masculinidade. Ele é tudo e não é nada. Ele é aquilo que toda pessoa deveria ser: confiante em sua própria pele. Esse deveria ser um direito de todos. “Quando as pessoas te chamarem de esquisita, lembre-se de que você deve ser quem é”, declarou em entrevista ao MovieZine.

4. O amor acima de tudo
Ezra já foi atacado em diversos momentos da vida, por diferentes motivos e por pessoas distintas. Apesar de tudo, ele sempre tenta responder o ódio com amor. Essa foi uma das lições que o potterhead aprendeu com o universo mágico de Harry Potter.  “Eu sinto que a magia é o verdadeiro modo operacional do mundo(…) E a magia mais forte é o amor”, disse em entrevista à GQ, quando estimulou os leitores da revista a lembrarem disso, algo simples, mas que parece estar cada dia mais se perdendo.

5. Na luta contra o machismo
É verdade que as mulheres são as mais afetadas pela cultura machista e patriarcal, mas a sexualidade de Ezra Miller também o coloca em uma posição vulnerável. Homens sentem-se no direito de atacá-lo, geralmente com comentários homofóbicos, e mulheres se incomodam com o fato de ele se sentir tão confortável passeando pelo universo feminino, como se ele estivesse se apropriando de algo que é exclusivamente delas. As pessoas tendem a atacar aquilo que as deixam assustadas, na maioria das vezes porque têm medo ou desconhecem o novo. Ezra já falou isso diversas vezes em entrevistas. Durante uma conversa com a jornalista Kjersti Flaa, ele disse: “As pessoas são diferentes, mas por dentro somos sempre iguais”. Mais tarde, em um bate-papo com a GQ, intensificou a discussão: “Vamos reabilitar homens. Vamos derrubá-los como moscas. Eu topo isso. E então vamos reabilitá-los quando eles estiverem no chão”.

 (Reprodução/Reprodução)

6. Os podres de Hollywood
O ator contou certa vez que foi assediado por um produtor e um diretor hollywoodianos. Ele não expôs nomes, mas decidiu tornar o caso público para que outras vítimas de assédio fizessem o mesmo – inclusive, dentro da indústria cinematográfica. Os recados dados por ele? Você não precisa fazer um filme por fama ou dinheiro se algo fere o seu direito como humano e você deve denunciar. “Eu pensei: ‘não (vou fazer o filme). Vocês são monstros'”, revelou sobre o caso ao The Hollywood Reporter.

7. Nada é impossível
Talvez um dos maiores recados de Ezra Miller para a humanidade seja: você não pode se colocar barreiras quando a sociedade já se encarrega de fazer isso diariamente. O mundo pode ser um local amargo, mas você pode transformá-lo em lugar mais doce usando sua voz e tomando pequenas atitudes no seu dia a dia. Ezra é fã de Harry Potter e hoje atua em Animais Fantásticos. Disseram para ele que a sua carreira acabaria assim que ele tornasse pública sua identidade queer. Hoje, o astro é um dos protagonistas da Marvel, dando vida ao Flash, e é um dos nomes mais promissores de Hollywood. É preciso sonhar e acreditar em nós mesmos para que consigamos fazer desses sonhos realidade.

 

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s