7 provas de que o chocolate pode ser o seu melhor amigo na quarentena

São muitos os benefícios do alimento! Você sabia que ele, por exemplo, supre a carência emocional e sexual?

Por Isabella Otto - Atualizado em 27 abr 2020, 18h48 - Publicado em 11 abr 2020, 10h00

A Páscoa, para muita gente que comemora, é sobre reunir a família e fazer um almoção de domingo. Neste ano, contudo, em razão do coronavírus e do distanciamento social, as coisas serão um pouco diferentes… Mas o feriado não só pode como deve continuar sendo sobre comer chocolate! Aliás, você sabia que o alimento pode ser seu melhor amigo na quarentena?

Cena do filme “Chocolate”, de 2000 Divulgação/Divulgação

Abaixo, listamos uma série de benefícios que o chocolate traz. Vale destacar que, para que os tópicos a seguir sejam válidos, é importante comer o doce com moderação. Não adianta comer um ovo inteiro de uma vez (só de vez em quando, em momentos em que a situação apertar mesmo, rs). É importante também destacar que, quanto mais amargo o chocolate for, mais propriedades benéficas para a saúde ele têm. Muitas versões vendidas nos mercados, principalmente as mais docinhas, levam gordura vegetal hidrogenada e o produto acaba perdendo seu potencial nutritivo. Não é que não funciona, mas os efeitos positivos são bem menores.

Tá isolado do mundo? Longe das pessoas? É hora de se apegar àquele quadradinho de chocolate!

GIPHY/Reprodução

1. Supre a carência emocional
Comer chocolate faz com que um hormônio muito bacana seja liberado pelo cérebro. Nós estamos falando da querida endorfina, responsável por causar aquela sensação de bem-estar (a mesma que sentimos quando damos um abraço em alguém, por exemplo). Consequentemente, você se sente mais feliz e protegida. Na falta das amigas ou do mozão, vale tudo em prol da nossa saúde mental! E não é como se comer um chocolatinho fosse um sacrifício, né?

2. Supre também a carência sexual
Epa! Não dá pra negar que algumas pessoas estão subindo pelas paredes nesta quarentena. Seja você uma delas ou não, essa curiosidade é bem interessante: você sabia que, no século 16, o chocolate era uma espécie de “viagra asteca”? Tribos indígenas também usavam a especiaria para aumentar a libido, costume que foi adquirido mais tarde pelos franceses e perdura até os dias de hoje. Apesar de liberar norepinefrina, mesmo hormônio que é liberado pelo corpo quando ficamos excitados, o que talvez não fosse uma boa ideia considerando o distanciamento social, o chocolate também libera serotonina, dopamina e feniletilamina, hormônios que causam felicidade e até certa dependência, e são liberados quando estamos apaixonadas. Ou seja, se a carência sexual estiver batendo forte, o simples ato de comer um chocolate pode ajudar a controlá-la e até mesmo supri-la.

 

3. Ativa o hormônio da felicidade
Qual é a fórmula da felicidade? Liberar os hormônios endorfina, ocitocina, dopamina e serotonina! Brincadeiras à parte, comer um pouco de chocolate 70% cacau por dia ajuda não só a liberar, mas equilibrar esses hormônios, fazendo com que a gente se sinta mais feliz. O estresse também diminui, assim como a ansiedade. Aliada a uma rotina, a prática melhora nossa saúde física e mental, nos deixando mais alegres, calmas e prontas para enfrentar os obstáculos da vida.

4. Alivia os sintomas da TPM
Bom, pior que as incertezas da quarentena, é enfrenta-las durante o período de tensão pré-menstrual, com irritabilidade e cólica. A boa notícia é que o chocolate também ajuda a aliviar esses sintomas, muito por causa dos hormônios citados no tópico anterior, que são liberados quando comemos o alimento. Junto da endorfina, vem a beta-endorfina, um neurotransmissor endógeno responsável por suavizar dores. Ah, beleza, mas vai dar espinha! Vai nada. Se você não comer em excesso, não há comprovações científicas que liguem o chocolate à obstrução dos folículos da pele. Essa relação pode se dar apenas se você comer muuuito chocolate (que não seja amargo) ou branco, que tem altos níveis de gordura (lê-se oleosidade). 

Cena do clássico “A Fantástica Fábrica de Chocolate”, de 1971 Divulgação/Divulgação

5. Dá mais energia
O chocolate tem substâncias como a cafeína e a teobromina, que são estimulantes. Ou seja, é ótimo consumir o alimento antes de começar os estudos em casa, o home office, para dar um gás depois do almoço e até mesmo antes de fazer exercícios. Só evite comer chocolate antes de dormir.

6. Faz bem para o coração
É cientificamente comprovado que os chocolates amargos (acima de 50% cacau) possuem altas concentrações de bioativos como flavonoides e polifenóis, que são benéficos para nossa saúde, principalmente para nosso sistema cardiovascular. Pequenas porções diárias do alimento reduzem o colesterol LRL (ruim) e a pressão sanguínea. Lembre-se de que, quanto mais amargo, melhor!

7. O cacau tem muitos minerais
Sabia que, pela escala ORAC (Oxigen Radical Absorbance Capacity), que mede os valores de antioxidantes dos alimentos, o cacau é considerado um superalimento? Isso porque ele tem muitos minerais, como zinco, magnésio, fósforo, potássio, selênio, ferro e cálcio. O zinco e o selênio, por exemplo, ajudam bastante a melhorar nossa resposta imunológica. Em tempos de pandemia, é importante manter a saúde em dia, né? A física e a mental.

Publicidade