21 coisas (maravilhosas) que você não sabia sobre o beijo

Mas a gente te conta!

Separamos 21 curiosidades para você comemorar esse 13 de abril, mais conhecido como o Dia do Beijo, com muito conhecimento – e passando um pouco de vontade com essas imagens lindas, porque ninguém é de ferro e não está fácil pra ninguém, né? (risos nervosos)

 (Reprodução/Reprodução)

1. É possível deixar o beijo ainda melhor
Para Nathalia Ziemkiewicz, educadora sexual, a sincronicidade é o mais importante. Quando beijamos pela primeira vez, costumamos ficar mais afoitos. Por isso, podemos bater dente com dente. Um típico sinal de afobação! Uma boa dica para esquentar o beijo é relaxar totalmente os músculos da face, prestar atenção ao ritmo do parceiro e ir intercalando intensidades: uma hora um beijo mais intenso, outra hora mais suave. A educadora ainda dá a dica: “Use o corpo todo para beijar! Passe as mãos no cabelo, faça cócegas na nuca, aperte a cintura, etc”.
2. Beijar queima calorias
Beijar é um tipo de exercício físico e faz, sim, você perder algumas calorias! Todo aquele clima acelera os seus batimentos cardíacos e, consequentemente, aumenta o seu metabolismo. Em um beijo simples de 1 minuto, o número de calorias perdidas pode variar de duas a cinco. Pode ser um valor simbólico, mas, né? Pelo menos você não está puxando ferro. (risos)
3. Beijar alivia o estresse
Cientistas americanos realizaram um estudo e perceberam que, depois de beijar, o nível de cortisol no organismo das pessoas fica menor; e esse é justamente o hormônio responsável pelo estresse! Em contrapartida, hormônios como oxitocina e dopamina tendem a ter sua produção aumentada, provocando felicidade e prazer. Ai, ai! 
4. O primeiro beijo é diferente dos outros
De acordo com a educadora sexual Nathalia Ziemkiewicz, a explicação para isso é mais prática do que química. A ansiedade e o nervosismo que rolam antes do primeiro beijo, por menores que sejam, fazem os músculos da face se contraírem, o que deixa o beijo mais duro. Sem contar que a falta de experiência também torna o primeiro beijo mais travadão e, consequentemente, diferente que os outros – assim como sua sensação. Acredite, os outros vão ser bem melhores! 😉

 (Reprodução/Reprodução)

5. Beijar exercita os músculos da face
Você vai para a academia, malha pernas, braços, faz milhares de abdominais para ficar com o corpo sarado, mas… E o rosto?! Problema resolvido! Um beijo de língua faz com que você movimente cerca de 30 músculos da face! Quer técnica antienvelhecimento mais agradável? Alô, Dylan O’Bien! Estamos por aqui! (risos)
6. Um casal já passou horas e horas se beijando
Se você beijou uma pessoa por 10 minutos e já achou bastante, reveja seus conceitos! O beijo mais longo, até o momento, aconteceu em 2013. O casal tailandês Ekkachai e Laksana Tiranarat ficou se beijando por, acredite, 58 HORAS, 35 MINUTOS E 58 SEGUNDOS. O beijo, é claro, foi registrado no Livro dos Recordes. Ufa! Ficamos cansados só de pensar…
7. Há pessoas que têm medo de ~dar uns beijos~

Fobia é um medo irracional de alguma coisa. Dito isso, apresentamos a Philemaphobia. E, sim, é exatamente o que você pensou! Existem pessoas que têm medo de beijar!!! Não estamos falando daquele friozinho na barriga que todos sentimos, mas de um pânico real, desencadeado por diversas razões, de crenças religiosas e culturais a TOCs relacionados a higiene.

 (Reprodução/Reprodução)

8. 10% do mundo não beija
Beijar é algo normal e natural para boa parte do mundo. No entanto, existem pessoas que não o fazem isso de jeito nenhum! Em partes do Sudão, por exemplo, pessoas não beijam porque elas acreditam que a boca é a janela da alma. Ou seja, através do beijo, elas poderiam ter suas almas roubadas. Os esquimós, por outro lado, não beijam por causa do frio. Alguns dizem que é devido à roupa, que deixa apenas os olhos e os narizes expostos. Outros falam que a saliva seria congelada ao ser exposta. Independente do real motivo, a questão é que eles demonstram o afeto esfregando, levemente, a ponta do nariz. Tanto é que a palavra kunikpok, que significa “cheirar”, também é usada por eles para “beijar”. Fofo, vai?!
9. A origem da palavra vem do latim
O latim tem três palavras para definir o beijo: suavium, que é usada para falar daquele beijo mais carinhoso e suave; osculum, que se refere ao beijo no rosto; e basium, claramente a que deu origem à palavra que usamos, que está ligada ao beijo na boca, de língua.

 (Reprodução/Reprodução)

10. Beijar é extremamente viciante
A dopamina é um neurotransmissor que tem sua liberação aumentada durante o beijo, e ela é responsável por aquela sensação de desejo e euforia. E daí?! É que ela estimula partes no cérebro que também são estimuladas pelas drogas. Por isso que você quer mais e mais e mais, tipo aquela música do Sandy & Jr.: “Um beijo é muito bom, mais que mil é mais que bom!”.
11. Beijar é razão, não só emoção

“O beijo ativa todos os nossos sentidos (como o olfato, o paladar e o tato) para que forneçam pistas sobre a compatibilidade e o potencial de um parceiro a longo prazo. Nosso corpo e cérebro nos ajudam a decidir se devemos investir no relacionamento. Ao mesmo tempo, as terminações nervosas presentes nos lábios fazem da experiência algo extremamente agradável. E é função dos hormônios e dos neurotransmissores promoverem vínculo e proximidade entre as duas pessoas”, explica a pesquisadora Sheril Kirshenbaum no livro A Ciência do Beijo.

 (Reprodução/Reprodução)

12. Beijar não é costume em todo lugar
No Brasil, dependendo da região, damos um, dois ou três beijinhos na face para cumprimentar a pessoa, mas na maior parte da Europa, por exemplo, isso não acontece. O beijo na bochecha é comum somente entre conhecidos, o resto fica só no aperto de mão mesmo. Contudo, na Rússia, pasmem! Tem gente que dá até seis beijos na bochecha e alguns preferem cumprimentar com um selinho. Mas beijar na boca na balada? Iiih, isso não é um costume europeu, não! Para eles, beijos na boca são extremamente íntimos.
13. Sonhar que beija um famoso tem um porquê
Quem nunca quis voltar a dormir só para ficar novamente com aquele crush famoso no sonho, seja ele ator, youtuber ou cantor? O significado mais óbvio é que você tem vontade de beijar o seu ídolo. Ah, vá?! Mas o psicólogo americano Paul Fernandez vai além e afirma que sonhar que está beijando algum famoso significa você está precisando se apaixonar por alguém – mesmo que ele seja anônimo. (risos)
14. O beijo cinematográfico mais reproduzido é…

…o de Titanic! O filme de James Cameron, estrelado por Leonardo DiCaprio e Kate Winslet estreou em 1997 e, desde então, inspira muitos casais apaixonados, que reproduzem o romântico beijo de Jack e Rose na proa do navio mesmo não estando em um.

 (Reprodução/Reprodução)

15. Quem deu o primeiro beijo do cinema foi…

John C. Rice e May Irwin no filme The Kiss (O Beijo), de 1896.

 (Reprodução/Reprodução)

16. Beijo na testa é sinal de respeito
E afeto, e não acontece só entre casais!
17. Há técnicas para melhorar o beijo de língua
Quanto mais você pratica, maiores as chances de agradar. Este é o conselho da educadora sexual Nathalia Ziemkiewicz. E ela completa: “Vá alternando o ritmo e os movimentos da língua, amplie as sensações com mordidinhas e sucções nos lábios do parceiro, brinque passando os dedos nos lábios molhados dele, faça pausas para criar um suspense – você pode abrir levemente a boca e insinuar a língua sem encostar na dele”.
18. Existem diferentes tipos de beijo
O site da Superinteressante lista 16 tipos de beijos, que vão desde os mais tradicionais até os mais mirabolantes. Você acredita que existe um tipo de beijo chamado Luta de Línguas? Já dá para imaginar, né? Existe também um beijo chamado Revelador de Intenção. Nesse caso, a pessoa beija o reflexo do parceiro no espelho, na água ou na parede. ETA!
19. Beijo transmite doenças, mas… (ver item 20)
Herpes labial, mononucleose e H1N1 são algumas das principais doenças que podem ser transmitidas pelo beijo. Mas você sabia que cárie e gengivite (inflamação na gengiva causada pelo tártaro) também podem ser transmitidas enquanto beijamos? É raro, mas pode acontecer caso a sua imunidade esteja baixa. O vírus HIV, da AIDS, não é transmitido pela saliva, logo as chances de você se contaminar pelo beijo são praticamente nulas.
20…. Faz (muito) bem à saúde!
Ué?! É que assim: quando você beija, você pode trocar, segundo um estudo realizado pela Universidade de Amsterdam, 80 milhões de bactérias com a outra pessoa! Pode até parecer meio nojento, mas vários pesquisadores já afirmaram que isso é bom. O motivo? A troca de bactérias fortalece o sistema imunológico (desde que os dois envolvidos estejam saudáveis, é claro). Outra coisa benéfica do beijo é que ajuda na saúde bucal: ao produzir mais saliva, você elimina bactérias prejudiciais aos dentes. Ah, e sabia que beijar também regula a pressão arterial? Sua frequência cardíaca acelera e seus vasos sanguíneos dilatam, o que facilita o fluxo de sangue que circula pelo seu corpo. Pesquisadores japoneses ainda afirmam que beijar ajuda a aliviar os sintomas de alergias, como rinite, pois o beijo diminui os níveis de imunoglobulina E (anticorpo responsável pelos sintomas da alergia) no sangue.

21. Você vai passar mais de 20 mil minutos da vida beijando
Estimativas apontam que você (sim! Você aí do outro lado) vai passar exatos 20.160 minutos da vida beijando. E aí, é muito ou pouco?

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s