Rihanna pede desculpas por “grave descuido” em desfile

Evento da Savage x Fenty foi acusado de desrespeitar a comunidade muçulmana

Por Redação Atualizado em 6 out 2020, 20h24 - Publicado em 6 out 2020, 16h22
colecao-roupas-capricho-marisa
Divulgação/CAPRICHO

A segunda edição do icônico desfile Savage x Fenty, comandado por Rihanna, chegou ao Amazon Prime Video na última sexta-feira (2/10) e recebeu vários elogios, principalmente no que diz respeito à valorização da diversidade, tipos físicos, etnias e orientações sexuais. Porém, uma questão foi apontada como problemática e muito criticada nas redes sociais.

  • A polêmica surgiu por causa de uma música escolhida para o desfile chamada Doom, da artista francesa Coucou Chloe. Ela contém trechos do Hadith, sagrado texto islâmico, o que foi considerado ofensivo pelos muçulmanos, principalmente pela associação a um evento de lingeries.

    No Twitter, uma jovem pediu por mais respeito: “Rihanna tá de sacanagem usando uma música com um Hadith para tocar em sua exibição de LINGERIE. Qual o problema dos artistas que usam o islã como estética? Tenham um pouco de respeito.”

    “Isso simplesmente desrespeita a crença de uma religião inteira por se apropriar da religião para ganhar dinheiro. Esse Hadith fala do dia do juízo final e basicamente é o que guia os muçulmanos depois do Alcorão”, explicou outra menina que tocou em um sério ponto sobre apropriação cultural.

    Continua após a publicidade

    Continua após a publicidade

    Diante de toda essa repercussão, nesta terça-feira (6), Rihanna usou suas redes sociais para se pronunciar e pedir desculpas sobre o caso. “Eu gostaria de agradecer à comunidade muçulmana por apontar um grande descuido que foi, sem querer, ofensivo no nosso desfile Savage x Fenty”, começou em texto publicado nos Stories do Instagram.

    Rihanna pede desculpas em Stories no Instagram Instagram/Reprodução

    Eu gostaria de, principalmente, pedir desculpas por esse honesto, mas descuidado erro. Nó entendemos que ferimos muitos dos nossos irmãos e irmãs muçulmanos e eu estou extremamente abatida com isso”, continuou. “Eu não trabalho com nenhum tipo de desrespeito a Deus ou qualquer religião e, por isso, o uso da música no desfile foi extremamente irresponsável”, completou.

    No final, a cantora e empresária garantiu que tomará cuidado redobrado para que nada parecido volte a acontecer. “Daqui para frente, vou me assegurar que nada como isso aconteça novamente. Obrigada pelo perdão e pelo entendimento”, finalizou.

    Houve um comunicado separado de um representante da Savage x Fenty, que acrescentou que a equipe não tem “nada além de o mais profundo respeito e amor” pela comunidade muçulmana. Afirmou também que os vocais da canção serão trocados em uma nova edição do show. “Nós sinceramente pedimos desculpas pela música que apareceu no desfile. Nós não deveríamos tê-la usado. Os vocais da canção estão sendo substituídos e o show está sendo editado. Todas as marcas da Fenty foram fundadas com base na inclusão e respeito e esse foi um erro lamentável da nossa parte”, declarou a empresa.

    A artista francesa, Coucou Chloe, também chegou a fazer um pronunciamento, assumindo a responsabilidade pelo erro. Ela ainda afirmou que tirará Doom de todas as plataformas de streaming. “Eu gostaria de me desculpar profundamente pela ofensa causada pelos samples vocais usados na minha música DOOM. Essa música foi criada usando samples de canções de Baile Funk que eu achei online. Na época, eu não sabia que esses samples usavam texto de um Hadith Islâmico”, explicou.

    Continua após a publicidade

    Até mesmo Riri erra, e erros como esse mostram a importância de não normalizar a apropriação do islã.

    Veja o trailer do desfile:

    Continua após a publicidade
    Publicidade