Novo álbum dos Jonas Brothers é a perfeita junção do caminho de cada um

Estilos musicais: Pop
CAPRICHO
starsstarsstarsstarsstars

Chegou o momento que nós tanto esperávamos: os Jonas Brothers lançaram o primeiro álbum depois de anos separados! Happiness Begins pode ser considerado um marco na carreira dos irmãos, pois concretiza seu retorno e marca dez anos desde o último álbum, Lines, Vines And Trying Times. A produção conta com catorze faixas, sendo que duas delas foram lançadas como singles este ano – Sucker e Cool. Depois de ouvir cada uma das canções, dá para notar que a banda conseguiu produzir um álbum que junta a nostalgia, a vibe alegre do DNCE e a carreira solo de Nick.

A maioria das faixas tem um tema em comum: amor. Em Used To Be, por exemplo, os Jonas falam sobre um amor do passado com um toque de saudade na letra. Já em Sucker, eles escolheram retratar o modo como ficam completamente entregues quando estão apaixonados. Only Human foi umas das canções escolhidas para ter o nome do álbum em um dos versos: “Let’s find a place where happiness begins” (“Vamos encontrar um lugar onde a felicidade começa”). Ela segue um estilo parecido com Sucker, já que é bem animada, mas a letra foca mais em descrever um momento íntimo entre um casal. É uma das que mais curtimos!

A faixa Every Single Time é a que soube misturar perfeitamente a voz de Joe e Nick. Ficou muito boa! A melodia é animada e as vozes combinam de uma forma harmônica. Don’t Throw It Away apostou em uma vibe mais eletrônica, bem diferente do estilo da banda, talvez até um pouco fora da proposta do álbum como um todo.

(Reprodução/Instagram)

Love Her é muuuuuito fofa e parece ser bem real. A letra fala sobre uma garota inconstante, uma hora é de um jeito e que na outra já mudou completamente. Essa característica torna as coisas um pouco complicadas, mas os Jonas dizem que se você realmente ama a pessoa, sempre voltará para ela. Own!

Na mesma vibe romântica, I Believe é a música que faz homenagem à Priyanka Chopra. Ela fala sobre querer ficar com a pessoa para sempre, mesmo nos momentos mais difíceis. Quem também ganhou uma canção foi Sophie Turner em Hesitate. Ela é bem intensa, já que fala sobre tomar as dores do mozão/mozona e tentar deixar tudo certo.

Happy When I’m Sad é uma das poucas que não fala sobre amor, mas não traz nenhum arranjo diferente e tem uma letra um pouco repetitiva. Trust poderia ser muito bem uma música tirada da discografia de Nick, já que apresenta várias notas agudas em que o cantor arrasa! Strangers com certeza tem muitas referências musicais ao passado da banda, quase uma versão atualizada de When You Look Me In The Eyes.

(Reprodução/Instagram)

Rollercoaster é a penúltima canção do álbum e já conquistou um espacinho em nosso coração. Ela também tem um estilo mais eletrônico, mas diferente de Don’t Throw It Away, conseguiu manter a identidade da banda. Por fim, Comeback fecha Happiness Begins e é tudo o que queríamos dizer para os Jonas antes do retorno: “Come back to me, baby, I’ll come back to you” (“Volte para mim, baby, e eu voltarei para você”). Hahaha. Só temos a agradecer pela volta desses irmãos! E, please, come to Brazil. ❤

Por Mel Trench