Thais Belchior fala sobre sucesso no musical Tudo por um Pop Star: “Nunca estive tão feliz”

Peça baseada em livro de Thalita Rebouças estreia em São Paulo no dia 18 de maio

Peça baseada em livro de Thalita Rebouças estreia em São Paulo no dia 18 de maio

Todo mundo tem amigas ou amigos que já fizeram milhares de loucuras por seus ídolos. E pensando nisso Thalita Rebouças escreveu o livro Tudo por um Pop Star , primeiro de uma trilogia que virou sucesso de vendas até se tornar um musical incrível no teatro.

Com bilheterias esgotadas e exibições de segunda a segunda no Rio de Janeiro, o musical finalmente desembarca em São Paulo no dia 18 de maio, no Teatro das Artes do Shopping Eldorado (Av. Rebouças 3970 ? Pinheiros), onde fica em cartaz até o dia 4 de agosto.

Um dos destaques da peça, que conta a história das amigas Gabi, Ritinha e Manu, que fazem uma viagem para ver pertinho o show de seus ídolos, é a personagem Babete, uma hippie fora de época vivida pela atriz Thais Belchior, de 24 anos.

Apesar de não ser a protagonista de Tudo por um Pop Star , Thais rouba a cena quando entra no palco e foi parar no musical graças à própria Thalita Rebouças, que a viu em uma peça e a convidou para fazer o teste.

CAPRICHO – Como rolou o convite para atuar em Tudo por um Pop Star ?

Thais Belchior ? Estavam rolando audições, a Thalita me assistiu numa pessoa há um ano, e ficou comigo na cabeça. Ela foi um anjo na minha vida, me indicou sem me conhecer nem nada. Foi graças a um espetáculo que eu fazia antes [ Alice e Gabriel ], que tinha o Caíque Nogueira no elenco . Ela é a grande responsável por tudo que está acontecendo.

Já tinha lido algum dos livros da Thalita Rebouças antes de entrar para o elenco do musical?

Eu conhecia bastante, porque é um fenômeno de literatura infanto-juvenil, tinha lido o Fala sério, Mãe! e sempre que ia montar coisas pros alunos [Thais dá aulas de teatro] eu pegava coisa dali. Eu li Tudo por um Pop Star antes da audição, pra saber como era feito o personagem, pra entrar na onda da Babete. É uma leitura super dinâmica, uma linguagem muito fácil. O texto é muito bom, atinge todo mundo.

Como foi a preparação para o papel? Já tinha feito musical?

Tinha feito musical de um porte muito menor, mas é o primeiro musical mesmo, grande. A preparação foi uma loucura, nunca acreditei que eu cantasse, dançando junto. Três meses de ensaio, de domingo a domingo. É um musical com 10 pessoas, que é pouco pra musical, não tem bailarinos. No Rio de Janeiro a gente fazia sete apresentações por semana, agora que diminuiu. Eu emagreci muito, fico brincando que no final do Pop Star eu vou estar menor ainda.

Você tem alguma coisa em comum com a Babete?

Eu tenho um pouco, seria hipócrita se eu falasse que não. Ela é muito maluca beleza, minha energia e a dela são bem parecidas. Ao mesmo tempo que ela é uma hippie fora de época, ela é muito rápida, tudo que ela pensa é muito rápido. Sou bem rápida também, bem espoleta. Ela é muito mais louca que eu, pegou Bono Vox, pegou a Madonna. A Babete aparece no palco e é um respiro pra cima.

Ficou surpresa pela boa repercussão da personagem, já que ela não é uma protagonista?

Fiquei muito feliz, faço teatro desde muito nova. É uma carreira muito difícil, quando eu passei na audição, nem sabia direito como ia ser. Achei fosse fazer só uma participação. Com a repercussão então, saiu na VEJA, falando sobre meu trabalho. Demora tanto pra fazer um trabalho bom, que é reconhecido. Fazer um musical de uma literatura é um luxo muito grande. Eu que fazia peça pra 10 pessoas e agora faço pra umas 500 pessoas. Ela entra no início e no final da peça, nunca estive tão feliz.

Você já fez alguma loucura por um popstar?

Nunca fiz nada perto do que a Babete fez. Eu era louca por Backstreet Boys, já tentei dormir na fila, passeia mal na grade, era louca mesmo. Todas as vezes que eles vêm ao Brasil eu vou (risos). Eles estão meio trintões, me traz muita coisa boa. Eu entendo muito o universo da peça e como as meninas estão fazendo pela gente. É um pouco da gente querer ser aquilo.

Além do musical, quais outros projetos seus estão por vir? Chegou a ser sondada para fazer o filme Tudo por um Namorado ?

Nada oficial ainda. Fique surpresa até quando li que a Thalita deu uma declaração na VEJA, dizendo que me queria no papel. Se rolar vai ser maravilhoso, é uma trilogia, fazer a Babete também no cinema ia ser incrível, mas nada oficial por enquanto.

Ansiosas para ver Tudo por um Pop Star em São Paulo? Já assistiram a peça no Rio?

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s