Revista retira “título” de bilionária de Kylie Jenner – e ela responde!

De acordo com a Forbes, a empresária teria apresentado documentos falsos para comprovar o tamanho de seu patrimônio. Mas, gente!

Por Da Redação - Atualizado em 30 Maio 2020, 16h34 - Publicado em 30 Maio 2020, 16h28

Há pouco mais de um ano, a revista Forbes divulgou a informação de que Kylie Jenner havia se tornado a bilionária mais jovem do mundo, lembra? Pois bem… Parece que a história teve algumas reviravoltas. A publicação voltou atrás e retirou o “título” da empresária.

kylie-jenner
Kylie Jenner Instagram/Reprodução

Na última sexta-feira (29/5), a revista divulgou um artigo afirmando que Kylie e a mãe, Kris, mentiram sobre os ganhos da it-girl na época – inclusive apresentando documentos supostamente falsos. Eita! De acordo com a matéria, uma nova análise aconteceu após a venda de 51% da Kylie Cosmetics para o grupo de beleza Coty, em novembro do ano passado.

Com a transação, alguns documentos se tornaram públicos e foi aí o veículo afirma ter notado as discrepâncias. “Os registros da Coty mostraram que a empresa gerou US$ 125 milhões em vendas em 2018, por exemplo, apesar de a família Jenner ter levado a Forbes a acreditar que havia gerado US$ 360 milhões”, afirmou o texto. Algo semelhante teria acontecido com a Kylie Skin, lançada em maio: segundo representantes da empresária, o negócio teria faturado US$ 100 milhões no primeiro um mês e meio. Os novos registros, no entanto, mostram que a marca terminaria 2019 com US$ 25 milhões em vendas.

kylie-jenner-forbes
Anúncio de que Kylie Jenner havia se tornado bilionária Instagram/Reprodução

“Embora não possamos provar que os documentos [apresentados por Jenner anteriormente] sejam falsos (embora seja provável), está claro que a equipe de Kylie está mentindo”, disse o veículo. De acordo com a matéria, a diferença é muito grande, o que deixa ainda mais evidente a possibilidade dos dados fornecidos a princípio não serem verdadeiros.

Continua após a publicidade

Atualmente, portanto, o patrimônio da jovem seria um pouco menor que US$ 900 milhões (cerca de R$ 4,8 bilhões), incluindo o valor que ela ganhou com a venda de parte de sua empresa. Bom, continua riquíssima, né?

Kylie respondeu o artigo com algumas postagens no Twitter. “Pensei que esse era um site respeitável… Tudo o que vejo são uma série de declarações imprecisas e suposições não comprovadas (risos). Eu nunca pedi nenhum título ou tentei mentir para conquistá-lo”, escreveu em um deles.

Ela se mostrou indignada com a afirmação de que teria apresentado documentos falsos. E continuou: “Eu fui abençoada ao longo dos anos, tenho uma filha linda, um negócio de sucesso e estou indo perfeitamente bem.”

“Eu posso fazer uma lista das 100 coisas mais importantes agora do que falar de quanto dinheiro eu tenho”, completou.

Ao The Post, o advogado de Kylie, Michael Kump, afirmou que vai exigir uma retratação da publicação. Matt Hutchison, diretor de comunicações da Forbes, emitiu uma declaração sobre o assunto: “A investigação amplamente divulgada hoje foi desencadeada por documentos recentes que revelavam discrepâncias flagrantes entre informações fornecidas privadamente a jornalistas e informações fornecidas publicamente a acionistas. Nossos repórteres descobriram as imprecisões e passaram meses apurando os fatos. Incentivamos o advogado a reler o artigo.”

Polêmica a história!

Publicidade