“Não existe ‘felizes para sempre'”, diz Taylor Swift em entrevista

Capa da revista Elle americana, Tay falou também sobre seu passado, e negou qualquer arrependimento

Taylor Swift tem um passado e tanto. Foram muitos álbuns, músicas, namoros e ex-namorados. Mas nada disso é um arrependimento para a mulher de 25 anos que, neste mês, estampa a capa da revista Elle americana. Usando um macacão dourado e brincando com um violão, Tay deu várias declarações sobre o seu passado na entrevista.

Sem falar diretamente sobre nenhum dos seus ex-namorados, Taylor disse que já acreditou, mas não acredita mais em felizes para sempre. “Quando eu me apaixonei, ou pensei que estava apaixonada, e logo depois tive uma decepção ou apenas percebi que aquilo não funcionava mais, eu percebi que essa ideia de ‘felizes para sempre’ não acontece na vida real”, revelou. “Não existe cavalgada no pôr-do-sol, porque na vida real a câmera continua se movendo quando a cena termina.”

Tay ainda comentou que se apaixonar não é amar a perfeição, mas sim querer estar com a pessoa mesmo sabendo dos defeitos dela. “Se apaixonar é uma das melhores sensações. Mas agora eu compreendo melhor que quando você está apaixonado e pensa que tudo naquela pessoa é perfeito, isso só se se torna um relacionamento real – se você tiver sorte – quando você percebe que nem tudo naquela pessoa é perfeito, mas mesmo assim você quer vê-la todos os dias.” Fica a dica, viu Calvin Harris? hahahah

ESTILO

Quem vê a Tay de agora nunca diria que ela é a mesma Taylor Swift da capa de 2006. Mas para ela, essa mudança não tem nenhum pingo de rebeldia. “Eu não sinto necessidade de derrubar uma casa que eu construí com as minhas mãos. Eu posso colocar coisas novas lá dentro, redecorar. Mas fui eu que construí, então eu não posso sentar e dizer ‘ai, eu gostaria de não ter tido cabelo enroladinho saca-rolha e não ter usado botas de cowboy nos meus shows quando eu tinha 17 anos’ ou ‘eu gostaria de não ter usado aqueles vestidos de princesa para ir à premiações’ porque essas foram escolhas minhas. Eu que as fiz. Elas foram parte do meu crescimento”, disse Taylor.

Segundo ela, seu último álbum representa exatamente essa reforma dela mesma. “Com o 1989 eu sinto que eu renovei essa casa metafórica, dando a ela uma nova cara e fazendo com que eu a amasse ainda mais”, argumentou. “Mas ela ainda tem as mesmas fundações que sempre teve.”

Sobre a conexão de seus relacionamentos com suas músicas, a cantora disse que não é bem do jeito que a gente – ou a maioria das pessoas – pensa. Segundo ela, as músicas água-com-açúcar não saíram de suas próprias experiências, mas sim do que ela via do mundo. “…eles foram projeções do que eu pensava sobre relacionamentos. Foram baseados em filmes, livros e músicas que nos contam que os relacionamentos são a coisa mais mágica que pode acontecer na vida de álguem.”

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s