Luan Santana canta 2050, música nova, em show especial de 10 anos

'Passei por cada momento com os dois pés firmes no chão', afirmou o cantor após show comemorativo em São Paulo.

A emoção tomou conta do Citibank Hall, em São Paulo, na noite do último sábado, 19. Em apresentação especial para celebrar os 10 anos de carreira, Luan Santana pensou, mais uma vez, única e exclusivamente nos fãs. O coração acelerava já na parte de fora da casa de shows, que havia sido decorada com os figurinos usados pelo cantor em suas turnês e participações especiais em novelas, como Malhação, quadros comemorativos, discos de ouro, um banheiro para o pessoal cantar suas músicas favoritas no chuveiro e até mesmo uma raridade: o ingresso do primeiro show do gurizinho, lá em 2007!

Ahhhh, a gente amou! Quem diria, hein, Luan?

Ahhhh, a gente amou! Quem diria, hein, Luan? (Reprodução/)

Apesar de a apresentação ser comemorativa, a decoração e o set list principal continuaram sendo o do trabalho 1977: o gramofone, o quarto do Luan, as fãs pertinho dele no palco… Além dos hits Acordando o Prédio, Eu Não Merecia Isso, Te Vivo e Amar Não É Pecado, a noite contou com alguns momentos marcantes, que a gente conta agora!

Para começar, o músico relembrou alguns sucessos desses 10 anos de carreira. Meteoro, canção que consagrou o sertanejo, deu início ao medley, que continuou com Sinais e Um Beijo, algumas de nossas favoritas. Depois, ele resolveu fazer um surpresa e mostrou uma música nova chamada 2050, que conta a história de um motorista de aeroporto que fala sobre a sua “véia” para todos os passageiros. “Minha melhor corrida foi pra ela”, diz trecho da canção. Quando terminou, ele perguntou se o público tinha gostado. “Opa! 100% de aprovação”, brincou, após ser ovacionado.

Uma parede com os momentos marcantes da trajetória do gurizinho em ordem cronológica.

Uma parede com os momentos marcantes da trajetória do gurizinho em ordem cronológica. (Reprodição/Reprodução)

A apresentação foi transmitida pelo Multishow/Bis, a partir das 22h30, e Bianca Andrade, do canal “Boca Rosa”, e Whindersson Nunes foram os apresentadores do pré e do pós-show. Quando Luan estava cantado Sogrão Caprichou, ele puxou os amigos para o palco e brincou com eles. Whindersson, é claro, fez as suas típicas dancinhas mostrando a barriga e até deu uma palhinha de Acordando o Prédio na sequência.

Também foi lindo ver o gurizinho agradecendo os pais, que estavam assistindo à apresentação no camarote. A mãe, segundo ele, chorando como sempre. Um momento para ficar marcado na memória da família e na nossa! A irmã, Bruna, também esteve presente, assim como Jade, a namorada.

Cuide bem de quem te ama! ❤

Cuide bem de quem te ama! ❤ (Reprodução/Reprodução)

Depois do show, o cantor concedeu uma entrevista a alguns jornalistas em seu camarim e falou sobre a trajetória até aqui. A CAPRICHO esteve presente! Não foi fácil, mas cada segundinho e até mesmo cada perrengue valeu a pena. “O que ficou é só a essência”, afirmou o músico, que mudou de opinião, gostos, estilos musicais e aparência ao longo dessa jornada. Bom, de cabelo nem se fala, né? (risos) “Passei por cada momento com os dois pés firmes no chão”, garantiu Luan, que surpreendeu dizendo que a fama não lhe trouxe nada de negativo: “a única coisa ruim vem de mim mesmo. A pressão que eu coloco é difícil de segurar. Eu penso a longo prazo, no que vou fazer depois, e isso acaba comigo. Os meus piores monstros estão dentro de mim“.

O gurizinho de Campo Grande, no Mato Grosso do Sul, é um artista completo. Como diz parte de seu documentário comemorativo, ele é “predestinado e determinado”. Luan não para! Ele acompanha o seu público e as modernidades da vida. Ele se lembra das crianças, que estão descobrindo as belezas de ter um ídolo pela primeira vez na vida, mas não se esquece dos fãs mais antigos, que hoje estão mais velhos. Luan lança aplicativo, tem loja online, mas não se esquece do vinil, do gramofone, dos anos 70. Luan sabe a hora de ser romântico, mas também sabe a hora de acordar o prédio. Para o cantor, todo dia é dia, todo lugar é lugar e toda hora é hora. E tudo o que aconteceu ao longo desses 10 anos é graças à família Luan Santana. A dele e à nossa!

Confira abaixo 2050, música nova apresentada pela primeira vez no show de São Paulo, no Citibank Hall:

 

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s