Jared Leto sobre Esquadrão Suicida: “Foi divertido brincar com jogos psicológicos”

O ator contou como foi interpretar o Coringa no filme que estreia hoje

A espera chegou ao fim! Esquadrão Suicida, um dos filmes mais esperados do ano, chega aos cinemas nesta quinta-feira (4/8). O longa reúne grandes vilões da DC, que são obrigados por uma agente secreta a se juntar ao governo americano para salvar o país de uma força ainda mais malígna. Nesse meio tempo, a polícia dos Estados Unidos tem que lidar também com ele, o ser mais bizarro de todos os tempo, o Coringa!

Quem dá vida ao personagem no filme de 2016 é Jared Leto, que mergulhou de cabeça no personagem. Só para você ter uma ideia, o ator chegou a mandar uma carcaça de porco para o elenco, enquanto eles estavam no set, e enviou uma carta de amor e um rato vivo para sua colega, a Margot Robbie, que no longa faz o par romântico do vilão, a Arlequina. Tenso, né? Em entrevista, Jared conta mais alguns detalhes sobre os bastidores do filme:

Você pode contar quem é o Coringa neste filme?

JARED LETO: Acho que não tenho permissão para falar muito sobre isso, mas tomamos uma direção completamente diferente com ele. Acho que sabíamos que era importante seguir esse caminho. Quando o Coringa já foi feito tão bem várias vezes, ele meio que te dá uma indicação de que caminho você deveria seguir. Há meio que um mapa ali.
 
 
Houve algum momento durante as gravações que tenha sido muito divertido? 
 
JARED: Na verdade, nunca me diverti tanto fazendo um filme em toda a minha vida. Foi uma explosão para mim.
 
Você tem uma carreira fascinante como ator, como músico e como cineasta. Fazer esse filme te inspirou como artista?
 
JARED: Eu mergulhei bem fundo. Mas essa foi uma oportunidade única e não consigo me imaginar fazendo-a de outra forma. Foi divertido brincar com esses jogos psicológicos.
 
 
Como foi a experiência de trabalhar com o diretor David Ayer? 
 
JARED: David e eu tivemos algumas conversas e acho que ele confiou em mim quando eu disse que ia sair e fazer alguns experimentos para voltar com alguma coisa e continuar nossa colaboração. Foi legal ter essa confiança da parte dele. Ele realmente me deixou solto e me encorajou. Ter fé e confiança são coisas que não têm preço, quando você trabalha com um diretor.
 
Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s