Polícia confirma 22 mortes em show de Ariana Grande na Inglaterra

Ainda não foi divulgado o que causou as explosões, mas estão trabalhando com a possibilidade de atentado terrorista

Por Gabriela Zocchi - Atualizado em 23 Maio 2017, 09h32 - Publicado em 22 Maio 2017, 20h02

Na noite desta segunda-feira (22) aconteceu uma explosão durante um show da Ariana Grande na Arena de Manchester, na Inglaterra. A polícia confirmou 22 mortes e ao menos 59 feridos. Há crianças entre os mortos, mas esses números ainda não foram divulgados. O caso vem sendo tratado como um “incidente terrorista”

Fãs que estavam no local declararam ter ouvido um estouro no final do show, assim que a cantora deixou o palco. Houve uma correria após o barulho e muitas pessoas tentaram deixar a arena ao mesmo tempo pelas mesmas saídas. O estádio tem capacidade para 18 mil pessoas, mas ainda não se sabe quantos ingressos foram vendidos para o show de Ariana.

No Twitter, alguns fãs declaram ter visto pessoas feridas e sangrando, mas não se sabe se os ferimentos teriam sido causados pela explosão ou pela confusão que aconteceu depois. Um representante da gravadora de Ariana garantiu à revista Variety que ela está “ok”. Mais tarde, Ari postou um tuíte dizendo que estava “devastada e sem palavras”.

Ian Hopkinks, o chefe de polícia de Manchester, confirmou que um homem morreu na detonação da explosão. De acordo com a CNN, um homem foi identificado no local como um provável suicida. Ainda não se tem informações se ele agiu sozinho ou como parte de uma rede terrorista.

Após a explosão, diversas ambulâncias foram enviadas ao local e o serviço britânico de trens bloqueou as linhas que saem da estação Victoria, que fica em frente à arena. A polícia pediu que as pessoas mantivessem distância da área.

Continua após a publicidade

Embora algumas pessoas aleguem ter ouvido dois estouros, o número de explosões não foi confirmado.

O perfil oficial da Arena de Manchester confirmou que ouve um incidente hoje à noite, mas declarou que ele aconteceu do lado de fora do local, em espaço público.

Continua após a publicidade

Os hospitais mais próximos estão fechados para atender os feridos no incidente. Testemunhas alegam que os paramédicos estão tratando muitas pessoas feridas com estilhaços.

RELATOS DE TESTEMUNHAS

Karen Ford, que estava no local, contou à BBC que o show já tinha acabado e as luzes tinham sido acesas quando todos ouviram um barulho muito alto vindo de um dos cantos do estádio. “Todo mundo parou e olhou, então alguém gritou que era uma bomba e todos começaram a correr, a empurrar as pessoas pelas escadas”, disse. De acordo com Karen, muitas crianças e adolescentes foram ao show sem seus pais e estavam desacompanhadas na hora da confusão. “Não achei que era uma bomba, porque não houve nenhuma luz ou fumaça. Foi apenas um barulho muito alto”, declarou a garota.

Já Andy Holey foi buscar a esposa e a filha no show e estava do lado de fora da arena quando tudo aconteceu. “Eu estava esperando e então aconteceu uma explosão que me jogou para longe das portas onde eu estava. Quando levantei, vi alguns corpos no chão”, explicou o homem.

Emma Johnson também havia ido buscar suas filhas no show quando foi atingida por estilhaços de vidro. “Foi um bomba com certeza”, disse à BBC. “A explosão aconteceu no hall de entrada. Nós estávamos nas escadas e um monte de vidro explodiu – foi perto de onde estavam vendendo o merchandise. O prédio todo tremeu. Houve um estouro e um flash de fogo depois”, contou.

Diversas testemunhas alegaram que houve empurra-empurra e muita gente acabou caindo e sendo pisoteada.

Publicidade