Conversamos com Emeraude Toubia e Alberto Rosende, o (futuro) casal Sizzy de Shadowhunters

Nós descobrimos que enquanto ela ama a Juliana Paes, ele concorda que o Simon é o rei da friendzone - e já riu muito dessa zoeira!

Se tem um fandom sortudo nesse mundo, esse fandom é o de Instrumentos Mortais. Além de ser um best-seller mundial, a saga escrita por Cassandra Clare inspirou não só um filme, estrelado por Lily Collins, como também a série Shadowhunters, exibida nos EUA pela Freeform e, para nossa alegria, no resto do mundo por esse mozão chamada Netflix. ❤
 
À convite deles, aliás, a CAPRICHO conversou com Emeraude Toubia e Alberto Rosende, a Isabelle e o Simon, de Shadowhunters, que acaba de ser renovada para uma segunda temporada. No papo, eles falaram sobre como conheceram a série, suas afinidades com o Brasil e, claro, sobre o casal que vai aparecer nas próximas temporadas! 
 
 
CAPRICHO: Oi, Emerauld! Oi, Alberto! Tudo bem com vocês? Primeiro de tudo, eu gostaria de saber: rola uma pressão ao interpretar um personagem que, além de já existir na cabeça das pessoas, também já foi vivido por outros atores?
 
Alberto Rosende: Ah, eu sinto bastante pressão em relação a isso porque eu serei basicamente o terceiro Simon que as pessoas vão conhecer. Mas como um ator, uma das coisas que você logo tem que abrir mão é da vontade de agradar todo mundo, porque você certamente vai falhar nisso. Temos que ter uma perspectiva pessoal das coisas. Eu sabia que o filme existia, mas eu não assisti porque eu não queria ficar confuso sobre o meu personagem.
 
Emeraude Toubia: Eu acho que a gente não pode se pressionar por isso, mas sim apenas dar o nosso melhor e sermos apaixonados pelo nosso trabalho. Só assim a gente chega lá.
 
C: E qual foi o primeiro contato de vocês com Instrumentos Mortais? Vocês já curtiam essa ou outras sagas antes de ser o Simon e a Isabelle?
 
A: Eu conheci Instrumentos Mortais assim que soube que participaria das audições. Antes de ir à Los Angeles, eu li o primeiro livro e amei! Aí comprei o segundo livro e também gostei bastante. Eu gostaria de conseguir parar de ler, mas a história é muito maravilhosa. Eu amo o mundo do Harry Potter. Mas eu sempre gostei muito de vampiros, super-heróis e de todo esse mundo fantástico. Talvez por isso eu tenha me tornado ator, para poder viver nesse mundo. 
 
E: Eu não li o livro porque eu não queria essa pressão. Você trabalha muito para fazer tudo isso e eu não gostaria de ter o meu coração quebrado. Então eu só foco na cena e esquecer tudo em volta. Eu também nunca fui fã de nenhuma saga porque eu sempre fui mais ligada às telenovelas, que eu cresci assistindo. Aliás, eu amo as novelas brasileiras. Tem a Avenida Brasil, Caminho das Índias, que é tão linda, como um filme indiano. E eu adoro aquela atriz… a Juliana Paes!
 
 
C: Siiim! Essas são umas das novelas que a gente mais ama por aqui. Ela inclusive está passando de novo. Mas falando em Brasil, a Cassandra Clare já veio ao Brasil e conversou com a gente também. Ela é um amor! Vocês chegaram a conhecê-la?
 
E: Eu fui a primeira pessoa que ela conheceu! Ela é super, super legal. Um amor de pessoa, mesmo!
 
A: Sim! Ela nos visitou quando estávamos no episódio… Toda essa história é dela, né? Então ter a sua confiança para viver os personagens que ela criou, mudar um pouquinho aqui ou ali, é incrível. Ela tem nos apoiado bastante e nós amamos isso. Quando pessoa que criou o personagem que você está interpretando chega e diz que amou que escolheram você para aquele papel, é uma coisa maravilhosa!
 
C: Mas como assim “mudar uma coisinha aqui ou ali, Alberto”? A série é fiel aos livros ou não?
 
A: Basicamente nós mantivemos a estrutura de um livro por temporada, mas isso não é uma limitação. Na primeira temporada, vemos alguns personagens que só aparecem  nos livros mais tarde. E em termos de história, nós procuramos ser o mais fiel possível aos livros no sentido de que nós chegaremos ao ponto final. Todas as coisas importantes vão acontecer e nós vamos chegar lá. Mas até lá, temos a oportunidade de mudar. 
 
C: Isso significa que vocês vão ficar em algum momento da série? hahahaha
 
E: Sim, vocês verão Sizzy! Eu acho, não tenho certeza, que isso acontece lá pelo fim da segunda temporada, que aliás, acabou de ser confirmada pela Netflix. Estamos superanimada para continuar nessa jornada com os nossos fãs, que têm nos apoiado muito.
 
A: Sim, mas o relacionamento do Simon com a Isabelle pode tomar um caminho diferente para chegar ao seu ponto final, por exemplo. Você vai ver essa “rota” do casal. Mas, assim como nos livros, eles se conhecem sem estarem prontos um para o outro e por isso vão precisar crescer, amadurecer e aprender muito pra finalmente estarem preparados para viverem seu relacionamento. Assim como nos livros nós queremos dar tempo para que essa relação amadureça, para que os dois amadureçam e se tornem a pessoa que o outro precisa.
 
 
C: Mas até lá vai rolar muita friendzone pra você, né Alberto? Vocês chegou a ver as zoeiras na internet falando que o Simon é o Rei da Friendzone?
 
A: Sim! Eu as vi e concordo com elas! O Simon é o rei da friendzone. Tipo, eu já estive nessa situação algumas vezes e em todas elas eu sempre escolhi abrir o jogo e confessar o que eu sentia. Aconteceu até com a minha namorada atual! [Ele namora a atriz Amanda Colby Stewart desde janeiro de 2013] Eu disse a ela como eu me sentia e, por sorte, ela também sentia o mesmo e nós começamos a namorar. Talvez essa seja uma das coisas que o Simon tenha que aprender ainda: a vida é tipo um trampolim do qual, às vezes, você precisa pular sem pensar se a água está quente ou fria. Você só precisa pular! 
 
C: E o assédio das fãs? Tem sido muito grande?
 
A: A saga é muito famosa, então desde o momento que nos anunciaram no elenco a gente já sentiu um crescimento da nossa fanbase. Os fãs tem apoiado muito o meu Simon, o que é fantástico. Eu faço ele com muito carinho, então quando as pessoas se apaixonam pelo Simon, é como se elas se apaixonassem por um pedaço de mim. É maravilhoso.
 
C: E de onde vocês acham que vem esse carinho dos fãs? Por que eles curtem tanto a série?
 
E: Eu acho que as pessoas gostam de Shadowhunters porque todos os personagens passam por situações reais, como o primeiro amor, o primeiro beijo, amadurecimento. Pessoas reais passam por isso e se sentem conectadas com a gente, mesmo sendo uma série de fantasia, com vampiros e tal. As coisas são reais, então elas se identificam.
 
 
C: Emerauld, a sua personagem é super Girl Power. Ela cuida da família dela, tem que salvar a humanidade dos demônios mas, no meio de tudo isso, ainda se é superligada à moda. Você a considera uma feminista?
 
E: Sim, eu acho! Nem tanto pelas coisas que ela diz, mas principalmente pelo jeito como ela ajuda as pessoas. Eu acho que essa é a mensagem que nós temos que passar para as garotas, que bullying não é legal. Eu sofri muito bullying porque as pessoas pensam que praticar bullying e ser má te faz mais legal e popular. Isso precisar acabar! Temos que ensinar as garotas a empoderar umas às outras, a serem amigas. Isso de ser má tem que acabar. Temos que empoderar!
 
C: A gente também acha, Emerauld. Muito obrigado pela atenção de vocês! E venham logo ao Brasil!
E: Nós queremos muito! [A atriz começa a falar português] Muito obrigado, Brasil!
A: Sim! Eu amo os fãs brasileiros! [Também em português]
 
Eles não são uns fofos, gente? ❤ Apaixonamos!
Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s