Camila Cabello abre o coração e se liberta em seu 1º álbum solo

A gente já ouviu "Camila", o primeiro álbum da cantora desde que ela saiu do 5H, e conta como é!

Promoção CAPRICHO Volta às Aulas 2018

Quando Camila Cabello anunciou sua saída do Fifth Harmony, em dezembro de 2016, ela já tinha avisado os fãs: “darei a vocês um pedaço grande do meu coração”. E, um pouco mais de um ano depois, foi exatamente isso que ela fez!

Em seu primeiro álbum solo, a cantora dá oficialmente seu grito de independência e mostra a verdadeira garota por trás da artista que conquistou o mundo ao lado de outras quatro meninas incríveis no 5H. Camila (o álbum) mostra as várias facetas da artista: seu lado latino, sua vibe brincalhona, seus sentimentos muitas vezes machucados e, porque não, sua sensualidade.

camila-cabello A capa do primeiro álbum solo de Camila Cabello é essa!

A capa do primeiro álbum solo de Camila Cabello é essa! (Reprodução/Instagram)

O disco começa com a já conhecida Never Be The Same, mostrando que o pop moderninho vai permear todo o trabalho. O clima passa a esquentar com She Loves Control, uma faixa mais girlpower sobre uma garota que curte comandar tudo. O ritmo latino que conquistou tanta gente em Havana (a música, lançada em outubro, segue no top 10 do Spotify de vários países) aparece aqui e em muitas outras faixas do álbum, como Inside Out e Real Friends. É a forma que Camila encontrou de voltar às origens cubanas – e uma fórmula que sabemos que dá certo, ainda mais depois do boom do reggaetón.

As faixas mais calientes têm tudo para se tornar as queridinhas das fãs, mas o poder do disco está mesmo nas músicas lentinhas, em que vemos, pela primeira vez, uma Cabello honesta, vulnerável e cantando sobre seus próprios sentimentos (você sabia que ela compôs todas as músicas do disco?). Consequences, por exemplo, é uma das mais marcantes. No piano, ela canta: “amar você era algo jovem, selvagem e libertador”, para, somente no final, mudar o verso por “amar você era o brilho do sol, mas então ele se foi”. Fala se não é de arrepiar?

Inicialmente, Camila deveria se chamar The Hurting. The Healing. The Loving (algo como “O Machucado, A Cura, o Amor”), o que faria bastante sentido, já que o álbum mostra verdadeiramente uma garota que está se descobrindo, passando por momentos de altos e baixos, até que ela finalmente encontra a si mesma.

Camila Cabello se prepara para lançar seu primeiro álbum solo

Camila Cabello se prepara para lançar seu primeiro álbum solo (Sony Music/Divulgação)

Into You, a última do disco, é o final feliz disso tudo. Ela traz uma Camila confiante, sexy e poderosa. “Eu vejo a cama king size no canto e devemos entrar nela/As coisas que quero fazer com você são infinitas/Quer dizer, se você estiver a fim”, provoca a cantora, provando, por fim, que ao se dedicar à carreira solo encontrou finalmente sua voz, seu estilo próprio e sua maturidade. E, pensando assim, apenas Camila já é o bastante!

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s