Atrizes de Hollywood marcaram presença na Marcha das Mulheres

A passeata aconteceu em Los Angeles e entre as mulheres: Natalie Portman, Viola Davis, Adele e Lupita Nyong'o

Por Isabella Massoud - Atualizado em 21 jan 2018, 11h48 - Publicado em 21 jan 2018, 11h45
Promoção CAPRICHO Volta às Aulas 2018
Divulgação/CAPRICHO

Ontem (20/01) foi um sábado bem #GirlPower em Los Angeles, nos EUA. É que aconteceu a segunda edição da Marcha das Mulheres, uma passeata contra o assédio sexual, luta pela igualdade de gênero e também um protesto contra o Presidente Trump. E entre as ativistas estavam algumas atrizes de Hollywood: Natalie Portman, Viola DavisLupita Nyong’o, Paris Jackson e a cantora Adele.

View this post on Instagram

So many incredible women spoke today at the #WomensMarchLA! Swipe through the photos to see some of the ladies in attendance. #ScarlettJohansson #NataliePortman #EvaLongoria #FelicityHuffman #ViolaDavis #OliviaMunn #LupitaNyongo #NicoleRichie #ElizabethBanks #WomensMarch #TimesUp

A post shared by Just Jared (@justjared) on

Continua após a publicidade

Muitas delas fizeram discursos motivadores e mostraram que estão sim na luta pelas mulheres. Natalie Portman, de O Cisne Negro, contou que sofreu “terrorismo sexual” quando tinha apenas 13 anos e que não quer que isso se repita com ninguém. Além de falar para as 500 mil pessoas que estavam na marcha, a rede CNN também fez uma transmissão no Twitter dos discursos. Viola Davis incentivou mulheres a não se calarem e denunciarem: “Quando eu levanto minha mão, estou ciente de todas as mulheres que ainda estão em silêncio”.

Elas também postaram nas redes sociais que estavam no movimento. A foto de Adele, com Cameron Diaz e Jennifer Lawrence, teve mais de 1 milhão de likes!

View this post on Instagram

The most influential people in my life have always been women. My family, my friends, my teachers, my colleagues, and my idols. I am obsessed with all the women in my life. I adore them and need them more and more every day. I am so grateful to be a woman, I wouldn't change it for the world. I hope I'm not only defined by my gender though. I hope I'm defined by my input to the world, my ability to love and to have empathy. To raise my son to be a a good man alongside the good man who loves me for everything I am and am not. I want what's best for people, I think we all do. We just can't agree on what that is. Power to the peaceful, power to the people x #womensmarch2018

A post shared by Adele (@adele) on

Continua após a publicidade

As atrizes estão se juntando cada vez mais na luta contra abuso sexual e igualdade de gênero. Lembra do último Globo de Ouro e todo o movimento Time’s Up?  Juntas somos mais fortes!

Publicidade