Após ter tuítes preconceituosos resgatados, Bruno Gagliasso se pronuncia

"Estou aqui em 2018 respondendo com minhas ações e atitudes por quem já fui também em 2009 e mesmo antes disso"

Por Da Redação - Atualizado em 5 jul 2018, 17h38 - Publicado em 5 jul 2018, 17h33
Instagram/Reprodução

Após declarar boicote a Júlio Cocielo, Bruno Gagliasso teve seu Twitter vasculhado e os internautas encontraram postagens antigas do ator em que ele fazia comentários machistas e homofóbicos, tudo para apontar a contradição do marido de Giovanna Ewbank. Nesta quinta-feira (5/7), Gagliasso resolveu se pronunciar sobre a polêmica.

“Estou aqui em 2018 respondendo com minhas ações e atitudes por quem já fui também em 2009 e mesmo antes disso. De alguma forma todos estamos”, escreveu Bruno Gagliasso no Twitter. “Não é passando o pano no preconceito, mas sim passando tudo a limpo, que o mundo vai se tornar um lugar melhor.”

Entre os posts antigos do ator, um feito no Natal de 2009 dizia: “Papai Noel é boiola, porque vive com o saco na mão, anda com um monte de viado e sempre aparece na noite do dia 24”. Em outra postagem, Bruno Gagliasso fez um tuíte machista em que falava “ter ciúmes de mulher feia é igual a colocar alarme em Fiat 147”.

Twitter/Reprodução
Twitter/Reprodução

Sabendo do caso de Júlio Cocielo, que fez um tuíte racista sobre o jogador da seleção francesa Mbappé, Bruno Gagliasso pediu para que as marcas deixassem de o patrocinar, falando coisas como: “Apoiar uma pessoa racista é ser conivente, sim”.

Publicidade