Após quatro acusações, Ed Westwick não será indiciado por abuso sexual

Os promotores do condado de Los Angeles afirmaram que as testemunhas não apresentaram"provas suficientes" para uma condenação

No final do ano passado, o ator Ed Westwick foi acusado de abuso sexual por três mulheres diferentes, em meio às denúncias que aconteceram durante o movimento #MeToo, em Hollywood. Contudo, de acordo com TMZ, o ator não será indiciado.

ed-westwick-abusos-escreva-sexual Ed Westwick no BAFTA em 2017

Ed Westwick no BAFTA em 2017 (Jeff Spicer/Getty Images)

A decisão foi tomada por promotores do condado de Los Angeles, que alegaram “falta de evidências do crime”. Segundo documentos, três mulheres acusaram o ator de abuso sexual em três situações diferentes, todas que teriam acontecido em 2014. Duas dessas garotas alegaram ter testemunhas, porém os promotores afirmaram que essas testemunhas não apresentaram “provas suficientes” para obter uma condenação. A terceira mulher não foi encontrada para prestar depoimento.

Os promotores teriam afirmado ainda que existiam outras acusações contra o ator, mas os atos alegados estavam fora do prazo de prescrição.

O advogado de Ed, Blair Berk, afirmou ao site americano: “A evidência era era clara desde o início de que todas as alegações feitas por essas três mulheres eram absolutamente falsas. É uma vergonha que haja aqueles que pré-julgaram este caso e que demorou mais de 8 meses para Ed ser oficialmente inocentado de todas essas acusações. Espero que aqueles que fizeram um julgamento tão rápido, sem saber nada sobre a abundante evidência de inocência neste caso, hesitem na próxima vez antes de acusarem publicamente alguém que não cometeu nenhum delito”.

ENTENDA O CASO

Em novembro do ano passado, a atriz Kristina Cohen acusou o ex-ator de Gossip Girl de tê-la estuprado dentro de sua casa, em fevereiro de 2014. Motivada pelas palavras de Kristina, outra atriz, Aurélie Wynn, contou ter passado por uma situação parecida, em que o ator teria forçado relações sexuais com ela sem seu consentimento. Uma terceira mulher, a assistente administrativa Rachel Eck, então se juntou às outras duas e relatou ter sido abusada por Ed durante uma festa em um hotel em West Hollywood, na Califórnia. Em março deste ano, a estilista Haley Camille Freedman ainda acusou o ator de mantê-la como escrava sexual em sua casa por 48 horas. Após as primeiras acusações, Ed foi substituído da série Ordeal by Innocence, da BBC.

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s