Amandla Stenberg sobre parar de alisar o cabelo: “foi poderoso”

A nova edição da CAPRICHO WEEK traz uma entrevista exclusiva com a protagonista de Tudo e Todas as Coisas

Imagina nascer com uma doença que a torna alérgica a praticamente tudo e precisar viver a vida toda trancada dentro de casa. Essa é a vida de Maddy, a personagem principal do filme Tudo e Todas as Coisas. Inspirado no livro de Nicola Yoon, o longa mostra como a adolescente fica balançada ao conhecer Olly (Nick Robinson), seu novo vizinho. É que pela primeira vez ela tem contato com o mundo exterior e começa a pensar no sentido da vida.

A CAPRICHO WEEK foi à Nova York para entrevistar Amandla Stenberg, que dá vida à Maddy, e descobriu que as escolhas da atriz para interpretar o papel estão muito ligadas a causas como feminismo e empoderamento negro. Poderosa, né, mores?

CH: Amandla, o que mais te interessou neste projeto?

AMANDLA STENBERG: Fiquei bastante surpresa quando me escolheram para dar vida à Maddy porque é raro achar filmes que trazem garotas negras como protagonistas, então essa oportunidade realmente me pegou. Além disso, achei muito legal trazer esse casal inter-racial em um filme em que a raça não é o que move a história.

(Reprodução/Tumblr)

CH: Cabelo é algo que diz muito sobre a personalidade de uma pessoa, e a sociedade tende a valorizar muito mais o cabelo liso. No filme, você ostenta um cabelo crespo lindo e agora está com a cabeça raspada! Como era sua relação com seu cabelo quando era mais nova? Sempre o aceitou daquele jeito?

AMANDLA: Não, essa foi uma longa jornada para mim. Sempre alisei meu cabelo, porque achava que ele tinha muito frizz ou porque estava com muito volume… Eu não o achava bonito. Isso aconteceu até os meus 15 anos, até que me dei conta de que era burrice rejeitar algo que era natural e que fazia parte de mim. Foi quando parei de alisá-lo e isso acabou afetando também as pessoas que estavam ao meu redor. Foi algo muito poderoso de se ver. Agora raspei a cabeça por causa de um filme (Where Hands Touch), o que também foi muito legal, porque pude mostrar que eu não sou apenas o meu cabelo, sabe?

CH: Você sempre foi muito aberta e deu sua opinião em assuntos como gênero, racismo e feminismo. Quando você percebeu que poderia ser uma ativista ?

AMANDLA: Acho que sempre tive visões sobre o mundo, sobre as diferentes estruturas e sistemas que meio que determinam a forma como nós vivemos, e percebi que existem coisas pelas quais eu quero lutar. Como fui colocada numa posição em que tenho acesso para falar com muitas pessoas de uma forma bem direta, sinto que é minha responsabilidade fazer isso.

CH: Quem te inspirou a ser assim?

AMANDLA: Um monte de gente diferente. Muitos jovens na internet que têm a mesma idade que eu e arrumaram um jeito de ser criativos e inspiradores, minha mãe, que já era uma ativista bem antes de mim,,. Para mim, ativismo é o simples fato de você tentar fazer do mundo um lugar melhor, então acho que todo mundo acaba sendo ativista de alguma forma.

Ficou curiosa para saber mais sobre o filme? A entrevista completa com Amandla você confere na nova edição da CAPRICHO WEEK! E olha que tem muito mais, hein? Na matéria de beleza, a gente revela cinco hábitos do dia a dia que podem detonar seu cabelo. Já a editora de moda indica quatro combinações de looks fofos para arrasar nas festas juninas!

(Divulgação/CAPRICHO)

Pensa que acabou? Que nada! No Colírio, a gente conta tudo sobre o lindo AJ Mitchell, que ficou famoso fazendo covers no YouTube. A dupla eletrônica Dubdogz ilustra o New Star com uma entrevista exclusiva. Já no Garimpo, prepare-se para morrer de fofura: indicamos produtinhos com estampa de pugs por até R$ 99,90! ❤

(Divulgação/CAPRICHO)

Para baixar a CH WEEK, é bem fácil: é só entrar na App Store (iOS) ou na Google Play (Android) e procurar por Capricho Week. Aí, é só baixar e escolher a edição que você quer ler. Se preferir, assine e leia tudo com um superdesconto! Corre lá e depois conte pra gente o que achou!

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s