Continua após publicidade

The Killers, Bjork e Arctic Monkeys incendeiam São Paulo

O Tim Festival em São Paulo reuniu The Killers, Bjork e Arctic Monkeys na mesma noite.

Por Da Redação Atualizado em 24 ago 2016, 23h53 - Publicado em 24 jul 2013, 18h37

A edição do Tim Festival em São Paulo reuniu todas as grandes atrações do evento em uma só noite (a de domingo, ontem, no Anhembi). O resultado foi desgastante e exigiu muita paciência do público presente, mas apesar dos atrasos entre as atrações, houve bons momentos de felicidade.

Um deles foi quando Bjork subiu no palco cantando “Earth Intruders”, vestindo um turbante e um manto colorido num palco cheio de bandeirolas, raios laser e televisões, o público foi ao delírio.

A cantora islandesa estava, como sempre, muito inspirada e bem acompanhada. Além de um grupo de dez meninas e seus instrumentos musicais de sopro, a diva pop trouxe de volta o seu companheiro de longa data, DJ Mark Bell, que criou novas versões dançantes e incríveis para hits como “Hyperballad” e “Pluto”.

Logo em seguida, veio a apresentação explosiva da banda Juliette and The Licks, com a performática atriz/cantora Juliette Lewis fazendo fez danças sensuais e até brincando com a bandeira do Brasil.

Continua após a publicidade

Outro grande destaque da noite foi o show do Arctic Monkeys, que não precisou se mexer no palco, nem animar a platéia pedindo palmas e nem dizer que adora o Brasil para deixar o Anhembi pulando e cantando em todas as músicas. A banda britânica tocou todos os hits incendiários da carreira e deixou todo mundo feliz da vida.

A última atração da noite, The Killers, subiu no palco lá pelas 4 da madrugada e algumas pessoas já estavam indo embora. Os únicos que resistiram até o fim foram os fãs da banda, que gritaram enlouquecidamente quando o grupo cantou os hits “Somebody Told Me”, “Mr Brightside” e “When You Were Young”.

A noite pode até ter sido cansativa, mas seria injusto ignorar os grandes momentos de alegria e de boa música que marcaram o festival.

Publicidade