Sarah Jessica Parker e suas opiniões polêmicas sobre The Carrie Diaries e Girls

Por Da Redação - 15 mar 2013, 14h33

Gente, o que está acontecendo com a Sarah Jessica Parker, hein? E essa pergunta é séria. A atriz-mãe da Carrie Bradshaw deu duas declarações meio polêmicas sobre Girls e The Carrie Diaries para a revista The Edit, do site Net-A-Porter. Tá sobrando autoestima!

Apesar de elogiar bastante a criação de Lena Dunham, Sarah dá o crédito de pioneira a si mesma no quesito realismo.

“A HBO encorajou bastante a personagem realista que eu interpretei. E sinto que se nós não tivéssemos feito isso… não sei se Girls existiria. [A série] tem um jeito diferente de pensar, nada convencional. Também acho que a Lena entrou nessa conhecendo a própria voz e com o apoio de um produtor parceiro [Judd Apatow] experiente o bastante para dizer que ela é capaz disso, que ela precisa estar no comando da própria história porque é a voz dela. Acho que o sucesso de Sex and the City fez isso ser possível e seria bem diferente se [SATC] não tivesse sido assim.”

Continua após a publicidade

A Nova York de Girls…

Acho justo ela achar que sua personagem abriu portas para as discussões que a protagonista de Girls levanta. E, de fato, a série atual só demonstra reverências – e referências – ao sucesso da própria emissora nos anos 90/00. Mas imaginar que a Lena não teria oportunidade de escrever a própria série (nem teria o apoio de Judd Apatow) em um mundo sem Carrie Bradshaw me parece um pouco demais. Um mix de vaidade com ingenuidade. Afinal, quase 10 anos separam uma obra da outra e não é como se SATC tenha sido a primeira série a falar do universo feminino e das dificuldades em ser independente, né?

E a Nova York de Sex and the City. Bem diferentes, não?

Continua após a publicidade

Menos, bem menos hein, Sarah.

 

Já sobre The Carrie Diaries, SJP foi até menos simpática…

Continua após a publicidade

A versão jovem de Carrie Bradshaw

“Você sabe, acho que é uma daquelas coisas que são testes da sua generosidade. Ela (AnnaSophia Robb) é uma garota adorável e eu quero que ela se sinta bem a respeito, mas é…esquisito.”

Esquisito? Ok, pode ser que essa frase tenha sido tirada de um contexto maior, mas a sua generosidade está sim em teste, Sarah. E parece que você não anda indo muito bem nele.

Não acho que uma estrela como ela precise deste tipo de coisa, nem mesmo se dar ao trabalho de comentar outras produções que eventualmente tenham uma relação com Sex and the City. Só o fato de estas séries existirem é um testemunho da grandeza e do legado que  SATC deixou – mesmo depois de um segundo filme nada a ver com ela. Então porque não se satisfazer em ter sido Carrie, em vez de reclamar o sucesso de outra série e a posse de sua ex-personagem para si?

Continua após a publicidade

Talvez porque Sarah tema que nunca mais tenha outro papel tão grande quanto Carrie em sua carreira. E sabe o que é o pior? Pode ser que ela tenha razão.

PS.: (E a Carrie de AnnaSophia é muito mais likable do que a Bradshaw adulta jamais foi!)

 

Momento bônus: Veronica Mars (tem saudosos fãs aqui?) vai virar filme! Kristen Bell e o produtor Rob Thomas conseguiram concretizar o projeto de continuação da série nas telonas na quarta-feira através do Kickstarter, um site de crowdfunding. Não entendeu? É uma vaquinha virtual. Para conseguir o apoio da Warner, eles precisavam juntar US$ 2 milhões em doações dos fãs. A missão foi bem-sucedida em apenas 6 horas! Uhu, puro sucesso. Mal posso esperar para ver o fofíssimo Enrico Colantoni novamente. ♥

Continua após a publicidade

Voltando à programação normal…

 

O que vocês acharam dessa história toda da Sarah Jessica Parker, meninas? E a novidade sobre Veronica Mars? Opiniões nos comentários!

Beijo 😉

Publicidade