Personagens da Disney com roupa tradicional coreana são tema de exposição

A ilustradora Wooh NaYoung conversou com a CH sobre seu trabalho inspirado no Hanbok, veste tradicional coreana

Por Gustavo Balducci 23 jul 2021, 16h07
de um lado, o hidratante, o perfume e a máscara facial hello stars, dispostos lado a lado. De outro, as frases: Cada estrela é única, como você. Conheça a nova linha Hello Stars. Todos os elementos estão em um fundo azul escuro com estrelas que brilham
CAPRICHO/Divulgação

Você provavelmente já viu diversas adaptações dos personagens da Disney por aí. Mas já imaginou como seriam as princesas do estúdio se elas vivessem na época de Joseon, na Coreia do Sul? Esse é o trabalho da artista Wooh NaYoung, que vem fazendo sucesso na internet com seus desenhos por misturar história, cultura pop e moda através do Hanbok, veste tradicional coreana e parte importante da história nacional e cultural do país.

“O Hanbok é muito significativo para mim. Como muitos trajes populares, ele tem sua beleza peculiar. Particularmente, eu gosto de desenhar as linhas únicas do Hanbok. Entretanto, o Hanbok é mais do que apenas um material para desenho”, disse a ilustradora em conversa com a CAPRICHO.

Segundo ela, sua inspiração despertou através dos dramas históricos e sua paixão pelas animações da Disney. “No final, desenhar o Hanbok foi um processo de exploração de mim mesma. E, para mim, é a forma mais positiva de mostrar quem eu sou para o mundo.

View this post on Instagram

A post shared by WOOH NAYOUNG | 흑요석 (@woohnayoung)

Existem evidências históricas de que a veste é utilizada pelo povo coreano desde o período dos Três Reinos (57 A.C – 668 D.C) e até pouco tempo ainda fazia parte da vida cotidiana na Coreia. Hoje em dia, a roupa é utilizada para ocasiões especiais. O estilo único das peças também influencia a moda, sendo inspiração para novos designers e marcas de luxo, como a coleção Cruise 2015/16 da Chanel, inspirada nas belas formas do Hanbok e revisto por Karl Lagerfeld.

Em 2019 Woo NaYoung recebeu um prêmio do Ministério da Cultura, Esportes e Turismo por seu trabalho na popularização do Hanbok. “No início, a intenção do meu trabalho não era a de promover a cultura coreana através dos desenhos de Hanbok. Inicialmente, eu desenhei o Hanbok apenas pela sua beleza. No entanto, minha série Contos de fada ocidentais em Hanbok se espalhou no exterior através da internet”, explicou.

Continua após a publicidade

Ela continuou falando sobre a recepção da galera: “Só no Reddit haviam centenas de comentários sobre isso. Em meio a diversas opiniões, as pessoas começaram a ficar curiosas sobre o Hanbok. Foi uma experiência incrível. Desde então, tenho recebido mensagens positivas ao divulgar meu trabalho nas redes sociais. É um prazer promover o interesse no Hanbok e na cultura coreana através dos meus desenhos.”

As ilustrações da artista também chegaram a estrelas de Hollywood, como Emma Stone e Angelina Jolie. “O meu trabalho já foi entregue para o Mark Ruffalo, o Chris Hemsworth, o Taika Waititi, a Angelina Jolie, a Emma Stone e a Emma Thompson. Quando eles seguram meus desenhos e tiram fotos, eu as vejo como se fossem artigos. Honestamente, eu ainda nem acredito nisso”, disse. “Particularmente, foi incrível quando o Mark Ruffalo repostou meu desenho através do Twitter perguntando ‘Onde eu posso conseguir um?’. Ele recebeu os desenhos, assinou um junto com o Chris Hemsworth e o Taika Waititi e me enviou de volta. O desenho autografado está pendurado na entrada do meu estúdio.”

View this post on Instagram

A post shared by WOOH NAYOUNG | 흑요석 (@woohnayoung)

Agora, Woo NaYoung se prepara para exibir suas artes no Brasil através da nova exposição organizada pelo Centro Cultura Coreano de São Paulo. “O Brasil já era um dos países que eu queria visitar. É uma pena que eu não pude ir devido à situação atual. Mesmo assim, eu ficaria muito feliz se muitas pessoas interessadas no Hanbok e na cultura coreana fossem visitar”, revelou. A inauguração acontece no dia 24 de julho e vai até 18 de setembro de 2021. A entrada é gratuita.

Imagem da Exposição Woo NaYoung; uma parede branca com luzes em tons de rosa/roxo iluminam as artes expostas
Exposição Woo NaYoung Centro Cultura Coreano de São Paulo/Reprodução

Empolgada com a estreia, Woo NaYoung espera se comunicar com o público brasileiro através da exposição: “Desenhos como Contos de fada ocidentais em Hanbok são fusões das culturas oriental e ocidental. Eu sinto cada vez mais como as diferentes culturas se encontram, se fazem brilhar e se compreendem. Através dessa exposição, será possível experimentar ao mesmo tempo a diversão visual pouco familiar e os culturalmente simpáticos contos de fada. Além disso, fico feliz em apresentar uma parte da cultura tradicional coreana através das ilustrações de Hanbok. Espero que haja diversas trocas culturais entre o Brasil e a Coreia no futuro”, completou.

O que você achou das ilustrações?

Continua após a publicidade
Publicidade