Pearl Jam e Planet Hemp fazem a alegria dos fãs no último dia do Lollapalooza Brasil

Por Da Redação - Atualizado em 17 ago 2016, 07h40 - Publicado em 18 dez 2015, 16h44

Pearl Jam foi o grande nome do último dia Foto: Mariana Pekin

O último dia do Lollapalooza Brasil foi o único com ingressos esgotados, muito por conta dos fãs do Pearl Jam, que não foi a única banda a causar comoção neste domingo (31). Kaiser Chiefs e Planet Hemp (atração nacional mais celebrada) também fizeram a alegria dos presentes com shows memoráveis.

Com 60 mil pessoas lotando o Jockey Club de São Paulo, o Lollapalooza se consagra de vez no calendário dos brasileiros e já confirma que em 2014 teremos nova edição do festival.

Confira os destaques do último dia:

Foals + Kaiser Chiefs

Como aconteceu nos dois primeiros dias do festival, ótimos shows agitaram a tarde do Lolla. E neste domingo Foals e Kaiser Chiefs seguraram a onda da galera que começava a lotar o Jockey.

Continua após a publicidade

Foals ajudou a animar a tarde no Jockey Foto: Mariana Pekin

De Oxford, o Foals tocou bem cedo, às 15h15, e conseguiu colocar a galera pra cima ao som de hits como Spanish Sahara, Inhaler, Blue Bood e My Number .

“Obrigado, São Paulo! É um prazer tocar aqui”, disse o vocalista Yannis Philippakis, que passou a apresentação toda pedindo pro público acompanhá-lo com palmas e jogando as mãos para cima.

Já com bastante gente no Jockey, às 17h15, foi a vez do Kaiser Chiefs comandar a festa do palco Butantã, liderada pelo inquieto e muitas vezes maluco vocalista Ricky Wilson .

Ricky Wilson foi pra galera no show do Kaiser Chiefs Foto: Mariana Pekin

Ele se arriscou por muitas vezes em português, cantou no meio da galera e chegou a se pendurar na torre de som, no meio do espaço reservado ao público no palco Butantã.

Continua após a publicidade

Essa estratégia, somada a um repertório com muitos sucessos – Everyday I Love You Less And Less, Ruby, I Predict Riot e Oh My God -, fizeram do show do Kaiser Chiefs um dos mais legais de todo o Lollapalooza.

The Hives + Planet Hemp

Seguindo na onda roqueira, o The Hives foi o responsável por fazer o último show do palco Cidade Jardim antes do grande nome da noite, Pearl Jam.

The Hives animou o palco Cidade Jardim Foto: Divulgação

E no quesito diversão e interação, o Hives foi bem parecido com o Kaiser Chiefs, também contando com o carisma de seu vocalista igualmente insano, Per Almqvist .

A cada término de música ele pedia, em português, pra galera fazer muito barulho e bater palmas. E o público retribuiu, claro, principalmente ao ouvir hits como 1000 Answers, Main Offender, Walk Idiot Walk e Hate To Say I Told You So , esta última causando comoção geral dos presentes.

Continua após a publicidade

Do outro lado do Jockey, no palco Butantã, o Planet Hemp fez o show nacional mais ovacionado e lotado do festival.

Marcelo D2 e BNegão se revezaram nos vocais, em um show dividido por fases do grupo, tendo como base cada um dos três discos de estúdio do Planet.

Marcelo D2 fez homenagem ao amigo Chorão Foto: Mariana Pekin

Legaliza Já, Dig Dig Dig (Hempa) , Queimando Tudo , Adoled , entre outros hits, foram aparecendo ao longo da apresentação e sempre causando muita euforia no público.

E Samba Makossa , faixa original de Chico Science e Nação Zumbi, o Planet Hemp aproveitou para homenagear alguns de seus amigos que já morreram como Skunk (um dos fundadores do Planet), Chorão e Chico Science, autor da música. Emocionante!

Pra fechar, Mantenha Respeito deixou banda e público em estado de euforia coletiva. Certamente um dos melhores shows do festival. O melhor de um artista nacional, com certeza.

Continua após a publicidade

Pearl Jam

O momento mais aguardado de todo o festival começou pouco depois das 20h45, com o Pearl Jam subindo ao palco Cidade Jardim ao som de Elderly Woman Behind the Counter in a Small Town e Why Go .

“É uma noite linda em São Paulo”, disse Eddie Vedder, que fez questão de dizer que só aceitou o convite do Lolla pois era o Brasil, já que no momento o Pearl Jam se dedica a gravação de um novo CD de estúdio.

Não demorou para clássicos como Jeremy, Daughter, Even Flow e Black aparecerem no set, transformando a apresentação em um verdadeiro culto ao grupo norte-americano.

Pearl Jam fechou o último dia do Lolla 2013 Foto: Mariana Pekin

Depois de Rearviewmirror , a banda saiu do palco para o tradicional bis, que foi bastante longo e começou com Given to Fly .

Continua após a publicidade

“Todas as vezes que a gente toca no Brasil eu me lembro do meu amigo Johnny Ramone. Esta é para ele, Joey e Dee Dee”, falou, antes de tocar I Believe in Miracles , do Ramones .

Antes de encerrar com Yellow Ledbetter , Vedder agradeceu o público e novamente se declarou aos brasileiros: “Vocês são, sem brincadeira, uma das melhores plateias do mundo”.

Enrolado em uma bandeira do Brasil, Eddie Vedder se despediu do Brasil e mandou todo mundo pra casa feliz, fazendo até o cansaço de três dias de festival passar por alguns instantes. Que venha o Lollapalooza 2014!

E aí, qual foi o show que vocês mais gostaram?

Publicidade