Miley Cyrus empolga fãs em São Paulo com voz poderosa, danças sexy e muito carisma

Cantora compensou palco mais simples com apresentação impecável na noite de sexta-feira (26/9)

Por Bruno Dias Fotos: Mariana Pekin Atualizado em 17 ago 2016, 14h45 - Publicado em 27 set 2014, 03h30

Foram 69 shows em 22 países diferentes, esse foi o caminho percorrido por Miley Cyrus com sua Bangerz Tour até desembarcar em São Paulo, na noite desta sexta-feira (26/9), na Arena Anhembi.

Miley não trouxe todos os aparatos que a acompanharam durante quase toda a turnê – o escorregador de língua, o cachorro quente voador, o carro no palco -, mas a experiência desses 7 meses na estrada deram a cantora confiança de sobra para dar conta de 1h30 de show, segurando tudo apenas na sua voz, carisma e ousadia.

Os fãs que passaram o dia no Anhembi e tomaram chuva tiveram seu esforço recompensado quando, por volta das 21h12, Miley Cyrus surgiu de uma cortina prateada ao som de SMS (Bangerz) , primeiro colocando apenas o rosto para fora e depois balançando seu bumbum pela primeira de muitas vezes.

Apesar da ausência do material cenográfico, engana-se quem pensa que a apresentação de Miley é simples. Praticamente todas as músicas são acompanhadas por animações no telão, sua banda executa com perfeição todas as músicas e seus mais de nove bailarinos complementam a experiência visual da Bangerz Tour .

As interações com o público iam desde declarações como “essa é a plateia mais barulhenta da Bangerz Tour” até sinceridades como no momento em que ela tirou o chapéu com neon depois de Do My Thang (“vou tirar esse chapéu porque não quero ser eletrecutada”) ou quando resolveu cantar músicas que “ela gosta”, como Lucy in The Sky with Diamonds (Beatles), I’ll Take Care of You (Etta James) e Jolene (Dolly Parton), falando pra galera aproveitar e ir comprar camisetas.

“Já está meio molhado aqui, mas vamos ver o quão estranhos vocês são agora”, provocou Miley, abrindo uma garrafa d’água e cuspindo no pessoal da primeira fila.

Jolene resgata as raízes country de Miley Cyrus, que apareceram de forma mais sutil ao longo do show, quando ela misturou o estilo com pop em 4×4 , usou um chapéu de cowboy em Maybe You’re Right e fez passinhos ao lado de suas dançarinas durante Do My Thang .

Alguns dos animais de estimação de Miley também foram lembrados durante a apresentação, como o porquinho Bubba Sue (em uma das montagens bizarras do telão) e o cãozinho Floyd, que morreu em abril deste ano e é homenageado em Can’t Be Tamed (Miley usa uma jaqueta com uma estampa dele nessa hora) e em Drive , que ela dedicou para um fã que estava com um cartaz dizendo que seu cão também havia morrido recentemente.

Durante todo o show muitos presentes foram jogados no palco: camisetas, bandeiras do Brasil, bichinhos de pelúcia simbolizando Bubba Sue e Floyd, e até um sutiã, que Miley Cyrus pendurou no ombro e ficou um bom tempo desfilando com ele.

Adore You trouxe a já tradicional “câmera do beijo”, correndo pelo público, que ficou na dúvida se beijava ou vibrava por aparecer no telão. No palco, Miley cantou a balada acompanhada por uma de suas dançarinas, que usava uma espécie de asa com as cores do arco-íris.

A partir de 23 (música do produtor Mike Will Made-It ) até We Can’t Stop , Miley transformou o Anhembi em uma grande festa e fez a parte mais “safadinha” do show. Era possível ver a cara de constrangimento de alguns pais ao ver a cantora e suas dançarinas indo até o chão, em movimentos bem sexy, ao som das batidas de On My Own e Someone Else .

A sequência We Can’t Stop e Wrecking Ball fechou a parte regular do show, elevando os ânimos e fazendo todo mundo cantar e dançar junto. Enquanto parte da pista premium começava a dispersar, a multidão espremida na grade que separava o setor mais nobre da pista comum puxava o coro por Party in The USA , mostrando conhecer bem o repertório da Bangerz Tour .

Vestida com as cores dos Estados Unidos e acompanhada por todos seus dançarinos, alguns segurando bandeiras do Brasil, Miley atendeu aos pedidos e encerrou a passagem de sua turnê pela capital paulista ao som de Party in The USA, chuva de papel picado, cigarros suspeitos e deixando o palco carregada no colo por sua dançarina gigante, a mesma que levou alguns tapinhas no bumbum ao longo de toda a apresentação.

http://instagram.com/p/tb09rMwzMh/

O palco lotado e o clima de festa mostrou que toda essa confusão de elementos da Bangerz Tour, beirando o caos, faz muito mais sentido ao ver Miley Cyrus comandando essa zoeira toda com o microfone na mão.

Setlist:

SMS (Bangerz)

4×4

Continua após a publicidade

Love Money Party

Maybe You’re Right

FU

My Darlin’

Do My Thang

#GetItRight

Can’t Be Tamed

Adore You

Drive

Lucy in The Sky with Diamonds (The Beatles cover)

I’ll Take Care of You (Etta James cover)

Jolene (Dolly Parton cover)

23 (Mike Will Made-It cover)

On My Own

Someone Else

We Can’t Stop

Wrecking Ball

Bis

Party in The USA

Continua após a publicidade

Publicidade