Demi Lovato dá pisão em fã que a criticou por se posicionar contra Trump

Um internauta disse que não seria mais ser fã da cantora após o lançamento de Commander In Chief, que faz crítica sobre governo dos EUA

Por Amábile Reis Atualizado em 14 out 2020, 20h59 - Publicado em 14 out 2020, 10h09
colecao-roupas-capricho-marisa
Divulgação/CAPRICHO

No dia 3 de novembro deste ano, acontece a eleição presidencial dos Estados Unidos. Na disputa, estão Donald Trump, atual presidente, representando os republicanos, e, Joe Biden, representando os democratas. Para incentivar os jovens a votarem – uma vez que o voto dos norte-americanos não é obrigatório -, Demi Lovato lançou Commander In Chief, que é uma carta aberta criticando Trump.

A artista, que ao longo da carreira sempre mostrou um forte posicionamento político, faz oposição ao governo na canção. “Se eu fizesse as coisas que você faz, eu não conseguiria dormir, sinceramente”, diz um trecho da música. 

  • Além de uma letra poderosa, Demi também usou o recurso imagético para se opor a atual política dos EUA. Em trechos do vídeo do single divulgados no Instagram, vemos uma criança e um homem, que está com um boné com a frase “Make America United Again”, que faz alusão ao slogan de Trump, “Make America Great Again”, cantando emocionados.

    View this post on Instagram

    A post shared by Demi Lovato (@ddlovato)

    View this post on Instagram

    A post shared by Demi Lovato (@ddlovato)

    Achou que o posicionamento de Demi pararia por aí? Que nada! Nos Stories, ela disse que estava vendo muitas pessoas criticando sua postura diante do presidente. A cantora chegou a compartilhar o comentário de um suposto fã que dizia que não poderia continuar a escutar as canções dela depois desse lançamento.

    Nós não podíamos nos importar menos com o que você posta sobre política, mas essa canção foi longe demais, especialmente porque a maior parte da sua família é republicana. Estou envergonhado de ser um Lovatic agora”, escreveu o internauta. Ele ainda complementou o texto dizendo que torcia para que o single Commander In Chief não arruinasse a carreira de Demi. Gente?

    Perfeita como sempre, a artista deu um pisão no tal fã e disse que a réplica valeria para todas as pessoas que podem pensar como ele. “Você entende que, como celebridade, eu tenho o direito de ter ideias políticas também, certo? Ou você apenas esqueceu que nós não estamos aqui apenas para entreter a vida dos outros pelo resto das nossas vidas… Que nós somos cidadãos do mesmo país e somos humanos com direito a opiniões? Existe a diferença entre eu e o tipo de artista que você QUER e ESPERA que eu seja (e que, me desculpe, amado, EU nunca serei). Realmente não me importo se isso arruinar a minha carreira. A música não é sobre isso. Minha carreira não é sobre isso. Eu fiz uma arte que serve de posicionamento ao que acredito. Estou colocando ela no mundo mesmo com o risco de perder meus fãs. Prefiro ter integridade no meu trabalho a ter vendas. Por mais que eu devesse ficar triste por ter desapontado você, estou ocupada demais ficando chateada que você espera que eu, uma mulher hispânica e queer, silencie meus ideiais e crenças a fim de agradar o meu público“, respondeu.

    Apesar da crítica de alguns fãs, Demi também foi muito elogiada por sua coragem em dividir com o mundo algo tão pessoal e importante. Separamos algumas reações:

    Continua após a publicidade

    Como falou o internauta acima, que bom poder ver talentos como Demi Lovato se posicionando contra as injustiças do mundo, né? Já escutou Commander In Chief? Bora tacar stream na lenda:

    Já segue a CH nas redes sociais?
    INSTAGRAM | TIKTOK | TWITTER | FACEBOOK | YOUTUBE

    Continua após a publicidade
    Publicidade