Bruna Marquezine dá pisão em jornalista e rebate ‘manchete machista’

A atriz disse que 'apanhar calada cansa' e que comentários de colunista são machistas: 'parem de me enxergar como alguém menor porque sou mulher.'

Por Isabella Otto Atualizado em 31 Maio 2018, 19h10 - Publicado em 31 Maio 2018, 19h02

“Por que o Neymar nunca foi questionado se largaria o futebol para morar no Brasil e ficar perto de mim enquanto eu trabalho aqui?”. Foi essa pergunta que Bruna Marquezine fez no Twitter na tarde da última quinta-feira, 31. A atriz usou a rede social para responder um texto escrito pelo jornalista Flavio Ricco, do UOL, que questiona o fato de a carioca estar se distanciando cada dia mais da carreira de atriz e dando prioridade à vida pessoal. “Pra que lado vai Bruna Marquezine: carreira ou namorada do Neymar?” é o título da coluna.

Reprodução/Reprodução

Cansada de ouvir comentários do tipo, Bruna se pronunciou e disse que a machete é improcedente e, sobretudo, machista. “Posso, sim, conciliar meu trabalho e minha vida pessoal, assim como tanta gente faz. Parem de me enxergar como alguém menor porque sou mulher e deveria ‘escolher acompanhar o meu parceiro’“, pediu a atriz da Rede Globo.

O jornalista ainda questionou o fato de Bruna ter pedido licença para acompanhar os jogos do Brasil na Rússia. A atriz, que está no ar em Deus Salve o Rei, garante que essa informação é falsa. “Eu nem cheguei a solicitar datas exatas à minha produção ainda, então realmente não sei a origem dessa informação – mas pretendo. E, de qualquer forma, minha equipe, que é muito generosa e sempre tenta ajudar e administrar da melhor maneira esse tipo de pedido/ocasião para todos do elenco, já está ciente do meu desejo de acompanhar apenas um pouco um momento especial para alguém tão importante para mim”, escreveu,

Continua após a publicidade

Camilla Queiroz se solidarizou com a colega de emissora e disse que já passou por isso. Bruna agradeceu o apoio e seguiu com seu desabafo: “sou humana, sou falível e acho que ser de verdade é um ato de resistência em um mundo que é cada vez mais de mentira. E também não me sentiria bem diante da minha equipe se fizesse isso. Sou muito jovem, eu sei, mas desde muito pequena aprendi a respeitar meu ofício e o de todos aqueles que trabalham comigo. Tenho direito de ser respeitada pessoal e profissionalmente”, disse.

Confira abaixo o desabafo completo da atriz:

Vale ressaltar que o posicionamento de Bruna Marquezine com relação aos inúmeros questionamentos sobre ela largar a carreira pelo Neymar é valido. Afinal, quando o jogador (ou um homem, no geral) é questionado por deixar sua profissão de lado para se dedicar à vida pessoal? Na maioria das vezes, esse cara ainda é tratado como “o último romântico” e enaltecido por sua atitude “generosa”. O cinema faz isso, as novelas fazem isso, as fanfics fazem isso, nós fazemos isso. Em um relacionamento, ambos os lados precisam aprender a ceder, mas ninguém precisar abandonar nada – principalmente, coisas que são importantes. É somar e não subtrair. E fazendo comentários machistas do tipo, a gente só subtrai…

Continua após a publicidade

Publicidade