Continua após publicidade

Silvio Santos é alvo de investigação por pergunta sobre sexo para criança

"O que você achar melhor: sexo, poder ou dinheiro?", perguntou o apresentador; caso aconteceu em 2016 e está sob investigação da Justiça

Por Isabella Otto Atualizado em 30 set 2020, 10h42 - Publicado em 28 set 2020, 10h14
colecao-roupas-capricho-marisa
Divulgação/CAPRICHO

Em 2016, o apresentador Silvio Santos, na época com 85 anos, perguntou para uma garotinha de 5 anos que estava no palco de seu programa com a mãe se ela achava melhor sexo, poder ou dinheiro. Constrangida, a criança ficou sem saber o que dizer, visivelmente percebendo que a pergunta não era aconselhada para ela, enquanto o Homem do Baú dava a sua icônica gargalhada. Na última semana, o jornalista Lauro Jardim, o jornal O GLOBO, revelou que Silvio está sendo investigado pelo Ministério Público Federal por esse episódio.

“A criança e o adolescente têm direito ao respeito e à dignidade como pessoas em processo de desenvolvimento(…) Abrangendo a preservação da imagem”, declarou a Procuradoria Regional de São Paulo na denúncia ajuizada pela responsável da menor de idade. Em nota, o SBT disse que “não ocorrei nenhum tipo de solapamento difuso dos direitos imanentes às crianças”.

Continua após a publicidade

O caso voltou a viralizar em 2019 e o Felipe Neto aproveitou para se posicionar sobre ele no Twitter. No mesmo ano, o criador de conteúdo se envolveu no Caso Melody, que vinha sendo acusada de ser hipersexualizada pelo pai. “Com essa decisão, uma equipe será montada ao redor da menores para preservá-las de qualquer tipo de exposição incompatível com a idade, além de trabalhar junto a sua família para que todos, juntos, possam dar a melhor condição de vida para as jovens”, informou Neto na época.

Silvio Santos sempre foi conhecido por colocar os participantes de seu programa na berlinda. Nos últimos anos, entretanto, muitos vêm acusando o apresentador e dono do SBT de perder a noção e a mão, constrangendo o público e até cometendo atos racistas, como quando, também em 2019, decidiu mudar as regras do jogo em questão e premiar uma cantora branca mesmo a negra tendo recebido mais votos da plateia. “Ele já provou que é um sujeito misógino e racista. Dessa vez, conseguiu se superar”, falou Felipe Neto na época.

Continua após a publicidade

Publicidade