Prisão de YouTuber que fez live mostrando cadáver da namorada é preventiva

Na Rússia, onde o caso aconteceu, faz três anos que a violência doméstica foi despenalizada

Por Isabella Otto Atualizado em 7 dez 2020, 11h09 - Publicado em 7 dez 2020, 12h06

Na última quinta-feira, 03, o YouTuber russo Stas Reshetnikov, de 30 anos, conhecido como ReeFlay, foi detido após realizar uma live para mostrar o cadáver da namorada, Valentina Grigoryeva, de 28 anos, que estava grávida. A transmissão foi assistida por cerca de 2 mil pessoas. Mesmo tendo chamado socorro, como relataram alguns internautas, em nenhum momento o russo parou a transmissão e, quanto mais audiência ganhava, mas registrava o assassinato.

YouTuber faz live para mostrar cadáver da namorada grávida:
Alcotuber/Reprodução

Stas foi detido e, no último domingo, 05, foi decretada pela Justiça sua prisão preventiva. Reshetnikov deve ficar, a princípio, dois meses na cadeia. A acusação foi a de “causar deliberadamente um dano grave à saúde” da namorada.

O Comitê de Investigação da Direção Regional de Moscou segue investigando a causa da morte da mulher e, até o momento, foram encontradas outras lesões no corpo de Valentina, inclusive uma cranioencefálica cicatrizada, mostrando-se mais antiga. Acredita-se que a vítima tenha morrido de hipotermia, pois o YouTuber teria a obrigado a ficar de lingerie na varando da casa para atrair audiência para sua live.

  •  

    O episódio revoltou parte da população russa, que pediu às autoridades a criminalização da “violência real online” – mas o problema vai muito além. Na Rússia, casos envolvendo YouTubers que humilham e agridem mulheres, por puro prazer, são corriqueiros. O por quê? Além de o país ser extremamente machista, esses caras são protegidos pela lei, uma vez que faz três anos que a violência doméstica foi despenalizada por lá. A pena para homens que cometem o crime pela primeira vez, sendo as lesões consideradas “leves”, é uma multa de aproximadamente R$3 mil. Levando em conta que, mesmo que a investigação sobre o caso Valentina Grigoryeva continue ocorrendo, Stas Reshetnikov foi preso preventivamente sob a acusação de “causar deliberadamente um dano grave à saúde”, dá para notar como agressores podem ter crimes suavizados. Além disso, a imprensa russa fez uma vasta cobertura do caso, e, mais uma vez, a culpa recaiu sobre a vítima: seria a mulher usuária de drogas? Teria ela bebido naquela noite? Por que ela aceitava o comportamento do parceiro?

    O YouTuber Stas Reshetnikov ficou conhecido por completar desafios na plataforma. Um deles, por exemplo, foi espirrar spray de pimenta no rosto de Valentina. Outro, foi comer lixo por uma quantia de dinheiro. Ele também já havia recebido denúncias de alguns internautas por roubar coisas só para completar as tarefas que seus seguidores, em sua maioria homens, enviavam para ele.

    Continua após a publicidade
    Publicidade