Primeiro lote da vacina chinesa Coronavac chega ao Brasil nesta quinta, 19

120 mil doses foram descarregadas no Aeroporto de Guarulhos, em São Paulo; vacina ainda não tem liberação da Anvisa para ser aplicada na população

Por Isabella Otto 19 nov 2020, 10h16
colecao capricho sestini mochila bolsas
CAPRICHO/Sestini/Divulgação

Na manhã desta quinta-feira, 19, chegaram ao Brasil as 120 mil primeiras doses da Coronavac, vacina chinesa contra o coronavírus. O desembarque foi realizado em São Paulo, no Aeroporto de Guarulhos, sob supervisão de João Dória, governador do estado.

Yulia Reznikov/Getty Images

Até o final do ano, o esperado é que 6 milhões de doses estejam à disposição dos brasileiros. O país comprou, no total, 46 milhões de doses da vacina fabricada pelo laboratório Sinovac em parceria com o Instituto Butantan.

Uma das mais bem posicionadas vacinas no ranking de combate ao Sars-CoV-2 está na fase final de testes, mas ainda são necessários estudos mais conclusivos sobre ela e também a liberação da Anvisa para que ela, enfim, comece a ser aplicada na população.

Recentemente, Jair Bolsonaro disse que não compraria a vacina da China, nem que ela recebesse a autorização da Agência Nacional de Vigilância Sanitária. Mourão, o vice do presidente, foi o responsável por apaziguar os ânimos na sequência. Hoje, o primeiro lote da vacina que Bolsonaro não queria comprar chegou ao Brasil.

Continua após a publicidade
Publicidade