Menstruação não é motivo de vergonha: 5 estigmas que precisam acabar

O ciclo menstrual é um processo natural e saudável do corpo feminino, mas ainda existem tabus acerca do tema. Vamos desconstruir essa ideia?

Por Abril Branded Content Atualizado em 20 abr 2021, 17h25 - Publicado em 21 abr 2021, 10h00

Parece mentira, mas num passado não tão distante, na época das nossas mães e avós, as mulheres tinham vergonha da própria menstruação. Passar com um pacote de absorventes no caixa do supermercado, por exemplo, era motivo de constrangimento. E, se menstruavam na escola e estavam desprevenidas, haja coragem para pedir ajuda – e, mesmo assim, só para as melhores amigas.

“A menstruação já foi encarada como um processo sujo, impuro e negativo, associações que faziam parte de uma mentalidade machista. Evoluímos nessa mudança de pensamento, mas ainda temos estigmas a derrubar. Como? Por meio da informação e da conversa aberta sobre o assunto. Afinal, esse é um processo natural e saudável do corpo feminino, não há motivo para vergonha”, explica a psicóloga Suzy Camacho.

O constrangimento em relação à menstruação já não faz parte da realidade da maioria das garotas. Mas, ainda assim, é possível ouvir frases que reforçam a visão negativa sobre o assunto. Batemos um papo com um time de especialistas para entender o que está por trás desses estigmas e qual o caminho para desconstruí-los.

1. “Tá irritada? Xi, deve estar naqueles dias”

Menina com a mão no rosto aparentando estar chateada
ABC/iStock

Segundo Albertina Duarte Takiuti, ginecologista e coordenadora do Programa do Adolescente da Secretaria de Saúde de São Paulo, durante a TPM e também no período menstrual, o corpo passa por mudanças hormonais que provocam a queda na atividade da serotonina, substância envolvida na regulação do humor. “É por isso que de 30% a 40% das mulheres percebem alterações físicas e psicológicas, como ansiedade, irritação e sensibilidade”, explica.
Sim, a mulher pode ficar mais sensível, mas julgamentos e piadinhas não ajudam em nada. “É preciso entender que nossos sentimentos nem sempre têm a ver com a TPM, eles envolvem muitos outros aspectos”, ressalta a psicóloga Suzy Camacho.

 

Continua após a publicidade

2. “Está menstruada? É melhor não praticar atividade física”

Menina vestida com roupas e segurando objetivos de atividade física
ABC/iStock

Esse é um estigma totalmente sem sentido, uma vez que a menstruação é um processo natural e saudável na vida da mulher, e não uma doença incapacitante ou uma situação limitante. “Pelo contrário, recomenda-se a prática de atividade física principalmente nos dias que antecedem e durante a menstruação, já que os exercícios aliviam a retenção de líquido comum nessa fase, além de diminuir outros sintomas, como as alterações de humor. Você pode praticar a atividade que quiser: nadar, andar de bicicleta e até correr. E se estiver com cólica, procure pelo menos fazer uma caminhada”, aconselha Albertina.

 

Continua após a publicidade

3. “Nossa, você está tão desatenta hoje. Está menstruada?”

menina com expressão séria
ABC/iStock

A menstruação não tem nada a ver com baixa produtividade ou incapacidade de atenção. “O corpo e a mente feminina são de fato mais cobrados durante esse período, o desconforto físico com cólicas, dores de cabeça e inchaço, entre outros incômodos, podem exigir maior concentração para realizar as atividades do dia a dia. Mas hoje dispomos de maior compreensão da causa e do tratamento de muitos desses sintomas. Por isso, se você sente dificuldade para seguir sua rotina quando está menstruada, procure seu médico”, orienta Aline Araújo Menezes Moreira, ginecologista de São Paulo.

 

Continua após a publicidade

4. “Está menstruada? Tome muitos banhos porque o odor do sangue menstrual é muito desagradável”

Mulher com a mão no rosto
ABC/iStock

Antigamente, a menstruação era relacionada à impureza e falta de higiene. No entanto, hoje sabemos que isso está longe de ser verdade. “O sangue menstrual nada mais é do que a descamação do endométrio, a camada do útero que se refaz a cada ciclo quando não há gravidez. Portanto, faz parte do nosso corpo e é estéril. Já o odor é apenas o cheiro de sangue, não há motivo para nojo”, explica Aline. E se você se sente incomodada durante esse período, redobre a atenção com a higiene, use lenços umedecidos e troque o absorvente várias vezes durante o dia. “Mas faça isso para se sentir bem com você mesma. E lembre-se de que esse é um processo natural, é o seu corpo, saudável, se renovando a cada ciclo menstrual”, explica Suzy.

 

Continua após a publicidade

5. “Menstruou? Então é melhor não lavar o cabelo. E nem andar descalça”

mulher mexendo nos cabelos
ABC/iStock

Esses são exemplos de crenças sem comprovação científica que podem limitar a vida de muitas garotas nesse período. “Antigamente, acreditava-se que a menstruação interferia na nossa imunidade e nos deixava mais frágeis. Mas hoje sabemos que, quando menstruada, a mulher pode fazer exatamente tudo o que faz no restante do mês: lavar o cabelo, andar descalça, fazer drenagem linfática, tomar sorvete e muito mais”, explica Albertina, ressaltando que a menstruação é um processo importantíssimo do nosso corpo e nunca deve ser encarada como um fator limitante. “Pelo contrário, ela sinaliza a entrada na adolescência, como está nossa saúde e até uma possível gravidez. Ela deve ser celebrada”, conclui Albertina.

É isso aí! A menstruação não tem nada a ver com restrições nem é motivo para vergonha. Ela representa a potência, a força e o poder das mulheres. Para promover a discussão sobre os estigmas que envolvem a menstruação, a marca de absorventes Intimus lança a campanha #EuSouUmNovoCiclo, que busca educar e positivar a conversa a respeito da menstruação por meio da geração Z, cujos posicionamentos são mais engajados social e politicamente.

Participe dos debates e fique de olho nas redes sociais de CAPRICHO e Intimus para acompanhar todas as novidades!

Continua após a publicidade
Publicidade