Influencer que quase morreu durante plástica garante: “Não há ponto final”

Caso Magdalene, que já gastou mais de R$ 500 mil para ter um "nariz de Barbie" e a "vagina mais gorda do mundo", reacende o debate sobre distorção de imagem

Por Bruna Nunes 17 fev 2022, 16h39

Mary Magdalene ficou conhecida nas redes sociais por ser viciada em cirurgias plásticas. A jovem, de 25 anos, já gastou mais de R$ 515 mil somente em procedimentos estéticos. Recentemente, ela passou por uma cirurgia para obter o que chama de “nariz de Barbie” – e também para levantar o olhar e ficar com “olhos de gato”.

Foto da influencer Mary Magdalene, com o rosto inchado pós cirúrgico e uma camiseta branca com uma lista de procedimentos.
Mary ostentando sua camiseta personalizada Mary Magdalene/Instagram

A modelo documenta tudo em suas redes, principalmente no Instagram. Em uma foto, aparece com uma camiseta que lista todos os procedimentos que já fez e demonstra estar orgulhosa deles. Elogiando a si mesma, diz que amou e está parecendo uma “fada da floresta”. Na mesma legenda, também revela seus próximos passos: “Na próxima semana, tenho meu transplante de sobrancelha, mandíbula e lábios reservados, então meu rosto estará completo”.

“Eu tenho que usar meu band-aid no nariz por mais uma semana, mas eu já vi meu nariz ontem sem ele e parece perfeito. É um nariz de Barbie com aparência muito falsa, exatamente o que eu pedi, e muitos cirurgiões disseram que não era possível para mim ter esse tipo de nariz por causa das minhas três plásticas anteriores“, continuou em seu relato.

Ver essa foto no Instagram

Uma publicação compartilhada por Mary Magdalene (@1800leavemaryalone)

Continua após a publicidade

Em 2018, Mary quase morreu na mesa de cirurgia ao tentar entrar no Livro dos Recordes obtendo a “vagina mais gorda do mundo”, e concedeu entrevista para o The Sun contando sobre o episódio: “Projetei a vagina sob medida e quase morri durante o procedimento. Tive que fazer duas transfusões de sangue. O médico disse que eu estava perdendo muito sangue e ficando muito pálida. Ele achou que eu ia morrer”. 

Ver essa foto no Instagram

Uma publicação compartilhada por Mary Magdalene (@1800leavemaryalone)

Sua primeira cirurgia foi aos 21 anos e seu histórico já conta com lifting de sobrancelhas, transferências de gordura, várias operações no nariz e seios, facetas, lipoaspiração, injeções de bumbum, silicone, etc. No ano passado, em sua participação no podcast No Jumper, Magdalene garantiu que não pretende parar: “Posso continuar crescendo. Vou continuar crescendo e crescendo até eu morrer. Eu não me importo. Para mim, não há um ponto final”.

Para especialistas, a influenciadora teria Transtorno Dismórfico Corporal, uma condição mental relacionada à preocupação excessiva com a autoimagem – o que justificaria falas como “para mim, não há um ponto final”. É como se a pessoa enfrentasse uma distorção de imagem severa, que a faz recorrer a procedimentos estéticos para alcançar um padrão inalcançável de beleza que ela mesma estipulou – e também para se rebelar contra algo. No caso, Magdalene já disse em várias entrevistas que cresceu em uma família superconservadora e que encontrou nas operações uma forma de “ser rebelde”.

Continua após a publicidade

Publicidade