Homem dado como morto acorda 20h depois dentro de refrigerador mortuário

Quando questionado, irmão disse que o idoso estava se mexendo porque "a alma dele não devia ter deixado o corpo"

Por Isabella Otto - Atualizado em 18 out 2020, 17h27 - Publicado em 16 out 2020, 10h29
colecao-roupas-capricho-marisa
Divulgação/CAPRICHO

O mês do Halloween nem terminou, mas já foi um verdadeiro filme de terror para o indiano Balasubramanyam Kumar, de 74 anos, que foi dado como morto pelo irmão mais novo, com quem vivia, e acordou cerca de 20 horas depois em um congelador mortuário, uma espécie de freezer de necrotério que o sistema funerário da Índia disponibiliza para os mortos.

Sarvanan, irmão do idoso, disse que Kumar estava de cama há um tempo e, como em determinado momento ele parou de responder, imaginou que tinha morrido. Ele então ligou para a funerária e encomendou o congelador, para que o corpo ficasse conservado até o dia seguinte, quando os rituais fúnebres seriam enfim realizados na presença de toda a família.

 

No dia seguinte, quando o funcionário da funerária foi buscar o corpo, abriu o freezer e viu que Kumar estava se mexendo. Quando questionado, o irmão disse que era porque “a alma ainda não devia ter deixado o corpo”. O funcionário ligou para a polícia, que registrou uma ocorrência contra Sarvanan por colocar vidas humanas em risco e ser uma ameaça à segurança pessoal de terceiros. Parentes informaram às autoridades que o homem sofre de transtornos mentais, mas não foram divulgados quais.

Balasubramanyam Kumar, de 74 anos, está hospitalizado, mas não corre risco de morte… De novo.

Continua após a publicidade
Publicidade