Escola para não-princesas tem aulas de luta e empoderamento

'Buscamos dar a elas a convicção de que não precisam de um homem ao lado.'

Por Isabella Otto - Atualizado em 14 out 2016, 12h53 - Publicado em 14 out 2016, 12h47

Provavelmente, você deve ter ficado um tantinho chocada ao descobrir que existe uma Escola de Princesas no Brasil, mais precisamente em Minas Gerais, certo? Veja bem, não é que a gente nunca tenha sonhado em ser uma das Princesas da Disney ou em ir para o Walt Disney World. Nananinanão! Mas existe uma lacuna beeeem grande entre isso e aprender a fazer as tarefas domésticas de um castelo e se tornar bonita apenas para agradar um príncipe. Na real, às vezes, a gente só quer aquele sapo, que é um verdadeiro príncipe diante dos nossos olhos.

Escola para não-princesas tem aulas de luta e empoderamento

Pensando nisso, e em como as meninas começam a modelar seu caráter ainda na infância, o Escritório de Proteção de Direitos da Infância de Iquique, no Chile, criou uma escola de “desprincesamento”. As atividades da oficina são divididas em seis módulos, com aulas de defesa pessoal e debates sobre como é ser mulher em nossa sociedade. “Buscamos dar a elas ferramentas para que cresçam como meninas livres de preconceitos, empoderadas e com a convicção de que são capazes de mudar o mundo, e que não precisam de um homem ao lado para isso“, afirma o coordenador Yury Bustamante, em entrevista ao Mirador de Atarfe.

A ideia é que, com o tempo, a escola ainda introduza temas como igualdade de gênero para as aulas do curso, mas sempre trazendo elementos e atividades com as quais as meninas possam aprender “brincando”, livre de pressões ou imposições. As 20 vagas da última turma foram preenchidas rapidamente! Ou seja, se depender da disposição das não-princesas, a iniciativa tem tudo para dar certo. Confira algumas imagens da oficina:

Continua após a publicidade

Escola para não-princesas tem aulas de luta e empoderamento

Escola para não-princesas tem aulas de luta e empoderamento

Escola para não-princesas tem aulas de luta e empoderamento

Ei, mas vale ressaltar que você não precisa deixar de gostar da Disney só porque prefere uma escola de “desprincesamento”, ok? Uma coisa não tem nada a ver com a outra. Podemos aprender lições de empoderamento feminino com todas as princesas, mesmo com aquelas mais antigas, como a Branca de Neve, que reflete o modo de pensar de uma sociedade e de uma época completamente diferente das que vivemos hoje. E, é claro, temos a Mulan, a Merida, a Moana, a Eleanor… Ser princesa é ser real! 

Continua após a publicidade

E aí, o que te faz princesa? <3

 

Publicidade