Continua após publicidade

Complexo de Hazel: reescrever finais de livros ajudou Vitória Garcia a tirar nota mil no ENEM

Assim como acontece com a personagem Hazel Grace, em A Culpa é das Estrelas, Vitória questiona o final de alguns de seus livros favoritos e até inventa novos desfechos para eles.

Por Isabella Otto Atualizado em 17 ago 2016, 15h27 - Publicado em 20 jan 2015, 16h20

A segunda coisa que descobrimos sobre Vitória Garcia, após ficar sabendo que ela havia tirado 1.000 na redação do ENEM, é que ela gosta de Supernatural . Foi enquanto tentávamos entrar em contato com ela, através do Facebook. Se você também é fã do seriado, vai entender a referência a seguir: Vitória faz o estilo Charlie Bradbury. Se não é, explicamos: assim como Charlie, a adolescente é confiante, inteligente e irreverente. Aos 17 anos, a estudante natural do Acre faz parte do seleto grupo de 250 estudantes brasileiros que tiraram nota máxima na redação do Exame Nacional do Ensino Médio de 2014.

Na época em que estava se preparando para a prova, Vi dedicava quatro horas do seu dia para se concentrar em cada disciplina e praticava a “leitura inteligente”, que consiste em não apenas ler o texto, mas grifar as partes mais importantes, entender o que o autor quis dizer em cada parágrafo e fazer criticas ao seu posicionamento. A redação também foi tratada com muito carinho pela estudante, que bolava um texto por semana e entregava para dois professores do Colégio Nacional, instituição de ensino em que estudava em Uberlândia, Minas Gerais, corrigirem. “Meu treino exigia apenas uma caneta preta, um papel com trinta linhas, um cronômetro e um tema discutível”, brinca.

Uma dúvida bastante comum entre os candidatos que vão prestar o ENEM é: fazer a redação antes ou depois de resolver as questões de múltipla escolha? Vitória revela o seu segredo: “fiz durante! (risos) Li a proposta assim que recebi a prova, mas comecei a resolver os testes enquanto amadurecia o tema, que foi Publicidade Infantil. Depois de finalizar alguns problemas, peguei a folha de rascunho e rabisquei algumas perguntas antes de começar a redação para valer, como: ‘é importante?’, ‘para quê??, ‘há conflitos?’, ‘tem solução?'”, explica a adolescente, que afirma não se lembrar de nada que escreveu. “Rola sempre um branco geral depois que saio de uma prova…”

Com nota 1.000 na redação, técnicas de estudo aprimoradas e respostas certeiras, Vitória pode passar a imagem de uma garota 100% decidida, mas ela também passou por aquela fase de incertezas pré-vestibular. ” Até pouco tempo, não sabia se prestava Direito ou Medicina . Optei pela primeira opção depois de pesquisar muito sobre os dois cursos”, conta a estudante, que agora tenta conquistar uma vaga em alguma universidade pública através do Sisu, mas já foi aprovada em outros quatro vestibulares: PUC, Politécnica, Pitágoras e UNITRI.

Filha única, ela diz que os pais, Cosmo Lima e Alessandra Marques, ambos advogados, sempre a apoiaram e a incentivaram muito. Porém, seu amor pela literatura teve grande parcela de culpa nessa nota mil (em todos os sentidos). “Comecei a escrever quando tinha uns dez anos. As histórias eram continuações de livros que terminavam de uma maneira que eu não queria. Uma coisa meio Complexo de Hazel Grace, com Uma Aflição Imperial, sabe?”, brinca a jovem, que não elege John Green como seu escritor favorito. “É tão impossível escolher um livro ou um autor, mas acho que vou ficar com o José de Alencar”.

Continua após a publicidade

A mãe da aluna está toda orgulhosa, compartilhando no Facebook todas as matérias em que a filha aparece. Você também deve estar sentindo um misto de orgulho com vontade de fazer igual quando chegar a sua vez. Aos 17, a estudante que nasceu, cresceu e viveu em Rio Branco, no Acre, até os 15 anos de idade, adora a série Supernatural, mas não tem nenhum poder sobrenatural: ela adora mangás, ama gatinhos e curte passar horas conversando com os amigos (alô, Andressa Toratti!). Foco e dedicação: essas duas palavrinhas fizeram a diferença e tornaram a vestibulanda uma candidata nota mil. Literalmente. “Agora, eu quero ir lá e conquistar tudo, mais uma vez e sempre”.

Então, Vi, só vai!

Veja 5 dicas da Vitória para você mandar bem na redação do ENEM:

/fotos/dicas-vitoria-garcia-enem-827428.shtml

Publicidade