Como funciona o 1º preservativo aprovado espeficicamente para o sexo anal?

O principal intuito é reduzir o risco de transmissão de ISTs durante a relação

Por Isabella Otto 18 mar 2022, 17h20

Neste ano, a agência reguladora de saúde dos Estados Unidos, conhecida como FDA (Food and Drug Administration), aprovou o 1º preservativo indicado especificamente para o sexo anal. Fabricado pela empresa Global Protection Corp, ele ganhou o nome de ONE Male Condom, é feito com látex de borracha natural e apresenta uma taxa de falha de menos de 1%.

Imagem com vários pacotes de camisinha
ONE Male Condom/Divulgação

Por ser masculino, o homem é quem deve utilizá-lo no pênis. A camisinha também pode ser usada durante o sexo vaginal e oral. A única diferença é que ela ganhou um lubrificação diferenciada por ser pensada para a prática anal. Como a região não possui lubrificação natural, ela também é mais resistente, mas ainda assim deve ser usada junto de um lubrificante apropriado.

De acordo com a FDA, a novidade é relevante porque “o risco de transmissão de ISTs durante a relação anal é significativamente maior do que durante a relação vaginal”, conforme explica Courtney Lias, diretora do Gabinete GastroRenal da agência reguladora.

A ONE Male Condom vai ser vendida nos EUA em três versões diferentes (padrão, fina e ajustada) e estará disponível em 54 tamanhos. Importante reforçar que o uso do preservativo é necessário em todas as relações, sejam elas heterossexuais ou homossexuais.

Continua após a publicidade

Publicidade