Blog da Galera: o mundo precisa conhecer Thalles Cabral

A Tarsila Trevisan, da Galera CAPRICHO, conta como foi o show de lançamento do novo álbum dele <3

Por Da Redação - Atualizado em 1 dez 2017, 13h42 - Publicado em 1 dez 2017, 13h41

Hey, amoras! Tarsila Trevisan por aqui e hoje eu vim falar sobre música, mais especificamente sobre o cantor Thalles Cabral e do show incrível de lançamento do primeiro álbum em São Paulo, que aconteceu no dia 25 de novembro.

Se você curte música indie e não conhece o Thalles, você não tem ideia do que está perdendo! Esse querido já apareceu por aqui na Capricho, no Crush da Semana, mas vou resumir para quem não conhece: ele é ator, cantor e compositor. Já fez novela da Globo, série de TV e um filme que ganhou um prêmio na 41ª Mostra Internacional de Cinema, chamado Yonlu. Além de ter lançado um álbum completo com músicas autorais esse ano. Tudo isso com apenas 23 aninhos! Tá bom pra você, @?

View this post on Instagram

… depois passou pelo hino do “nosso clube” (Sad Boys Club🖤) e por musicas que quase me fizeram chorar… #vejoutopia

Continua após a publicidade

A post shared by Tarsila (@tarsila_trevisan) on

O álbum se chama Utopia e conta com 11 faixas que falam sobre questões atuais de uma geração que sente saudades de algo que não viveu, mas ao mesmo tempo, luta por um mundo melhor. Por isso, Utopia.

Acho que um bom exemplo disso é a faixa número 9 do disco, intitulada You, the Ocean and Me. Essa música ganhou um clipe fantástico no mês passado, que eu só posso classificar como conceitual. Todos os elementos possuem um significado e, juntos, constroem uma narrativa perfeita para a letra da música. Ela fala sobre distâncias e termina com um questionamento bem forte nesses tempos de internet e redes sociais: estar perto é uma questão física ou não?

Continua após a publicidade

Mas, falando do show, acredito que tenha sido uma das melhores noites da minha vida! A Geo abriu o show com uma discotecagem maravilhosa, com músicas que iam de Arctic Monkeys até Rihanna, passando por sons como Lana del Rey e Florence and the Machine.

Depois de uma hora e meia de “festa” o show começou e foi de tirar o fôlego! Além de todas as músicas do álbum terem sido tocadas na íntegra (sim, estou falando de back in vocals, quarteto de cordas, teclado, bateria e tudo que tínhamos direito), Thalles ainda surpreendeu os fãs com covers de Radiohead e David Bowie. Eu juro pra vocês que quando ele começou a cantar Life on Mars, minha música preferida do Bowie, só faltava eu pular em cima do palco pra cantar com ele.

Arquivo Pessoal/Reprodução

A apresentação ainda teve faixas do álbum That’s What We Were Made For, curiosidades sobre o processo de criação das músicas, um feat. com a Geo e união de duas canções dedicadas à bisavó dele, que fazia aniversário no dia. Por fim, Thalles ainda recebeu todos os fãs para dar autógrafos, tirar fotos e conversar. Ele olhou pra mim super empolgado, falando que tinha me reconhecido dançando lá na platéia e que tinha amado o desenho que dei a ele quando fui assistir Yonlu. Saí de lá com camiseta, posters, set list e CD autografados, além de uma felicidade que não cabia dentro de mim. Fico muito grata ao saber que existem artistas como ele em território nacional!

Beijão,
@its.allblue

 

Publicidade