7 coisas que acontecem com o seu corpo quando você está apaixonada

Sabia que, para a ciência, você se torna uma viciada? Tipo, pra valer? É uma loucura!!!

Por Da Redação Atualizado em 11 jun 2021, 15h38 - Publicado em 12 jun 2021, 10h06
Ao centro, modelo usa cropped azul de manga comprida. Ela está com uma das mãos na cintura, sorrindo. De um lado, a frase
Marisa/Divulgação

Apaixonar-se é mesmo uma montanha-russa, cheia e altos e baixos que surpreendem! Até quando é fácil é difícil, vai? E é evidente que o seu corpo não poderia sair ileso dessa experiência transformadora! Mas você sabe exatamente o que acontece com o seu corpo quando você passa por isso? A gente te conta!

1. Você perde o juízo. Mesmo!

A partir de exames de ressonância magnética, cientistas perceberam que o córtex pré-frontal das pessoas apaixonadas é desativado. Só que essa parte do cérebro é responsável pelo nosso juízo crítico. É por isso que a gente faz umas doideras quando está in love e até se submete a situações que, em pelo juízo, jamais se submeteria. Tá explicado!

Duas meninas se olham na escola depois de descobrirem que estão apaixonadas uma pela outra. Elas vestem roupas coloridas. Uma é branca e a outra é negra.
Sex Education/Netflix/Divulgação

2. Seus batimentos cardíacos e os da pessoa que você gosta ficam sincronizados

Isso é muito fofo, né?! Quando duas pessoas estão apaixonadas, o simples fato de estarem próximas já faz com que os batimentos cardíacos e a frequência respiratória trabalhem em ritmos semelhantes. Quem chegou a essa conclusão foi o professor Emilio Ferrer, da Universidade da Califórnia. Ele também menciona que estudos já indicaram que, em um relacionamento, uma pessoa consegue sentir o que a outra está sentindo emocionalmente simplesmente por causa dessa conexão!

3. Você se torna uma viciada. É sério.

Sabe aquela sensação de querer estar junto o tempo todo? De ficar mal quando não vê a pessoa amada, sentindo até uma sensação de abstinência dela? O culpado por tudo é um neurotransmissor chamado dopamina, que é liberado em grande quantidade no organismo dos apaixonados. Só que, paralelo a isso, o nível de serotonina (outro transmissor) cai, o que faz as coisas ficarem meio obsessivas. É por culpa desses dois “carinhas” que você se apega tanto, fica ansiosa e pensa na pessoa o dia todo – até quando não quer! Pra se ter uma ideia, a paixão causa efeitos em nosso corpo muito parecidos com os efeitos da cocaína – só que sem a parte destrutiva da droga ilícita. Pode até rolar uma deprê, mas você supera.

4. Seus olhos podem te dedurar. Oops!

Estudos de pupilometria (sim, isso existe!) indicaram que alguns estados emocionais mais intensos fazem com que a pupila fique dilatada. E a paixão certamente é um deles! Ou seja, seus olhos podem mesmo transparecer sentimentos sem que você perceba. Logo, presta atenção nas pupilas daquela pessoa especial, viu? Elas podem dizer bem mais do que palavras. Logo, se estiverem bem grandonas, é porque alguma coisa tem. Mas não entra numa pira de que se as pupilas estiverem pouco dilatadas é sinal que a pessoa perdeu o interesse, pelo amor de Deus, tá?!

  • 5. Contatos físicos pode estreitar os laços

    A oxitocina é liberada em maior quantidade em alguns momentos de contato físico, como durante o abraço. Só que ela é bem poderosa, então é melhor ter cuidado. Ela tende a estreitar os laços afetivos e aumentar a sensação de confiança no outro, criando um sentimento de ligação. Mas às vezes tanto hormônio pode te deixar meio indefesa, desejando uma relação mais estável e fiel – que, nem sempre, o outro também quer. Então, cuidado para não se magoar, ok?

    6. Seu coração acelera no pique da Fórmula 1

    Ok, isso parece óbvio, mas é legal saber que essa sensação de que o coração vai sair voando pela boca está ligada ao suor nas mãos, à perda de sono e à ruborização (quando você fica vermelha) que a paixão provoca. Tudo isso é causado pelo aumento de adrenalina e noradrenalina no sangue, que também entram em ação em situações de estresse ou grande emoção – como quando você leva um susto, por exemplo.

    7. Todas essas coisas têm de validade. Infelizmente.

    Ou felizmente! Já pensou viver sentindo essas coisas loucas o tempo todo?! Não há quem aguente! Inclusive, estudos americanos e europeus apontam que a paixão pode durar de 12 a 48 meses. É que todas as reações eufóricas mencionadas nos itens anteriores, que mexem com o físico e o psicológico de uma pessoa, tendem a se normalizar com o tempo. O desgaste da convivência também pode influenciar. Mas o que acontece depois? Bom, depois é quando paixão sai de cena para entrar o amor, mais gostosinho, leve e sutil. Se a vontade de ficar junto continuar depois de conhecer de fato a pessoa e conseguir enxergar criticamente as qualidades e os defeitos dela, pode apostar que o amor assumiu as rédeas!

    Continua após a publicidade
    Publicidade