11 documentários sobre mulheres fortes para assistir na Netflix

Já prepara a listinha!

Por Isabella Otto - Atualizado em 11 out 2017, 17h48 - Publicado em 5 mar 2016, 09h50

Você deve se inspirar em alguma famosa, certo? Ela pode ser a sua cantora favorita, uma atriz ou youtuber. Ela pode ainda ser a sua mãe, a sua avó ou aquela sua melhor amiga. Afinal, você não precisa buscar inspiração apenas em pessoas “inalcançáveis”; mas você também pode aproveitar o mês de março para tornar essas pessoas mais alcançáveis assistindo aos documentários a seguir, que você encontra na Netflix.

1. Amy (2015)
Vencedor da categoria Melhor Documentário no Oscar 2016, a produção conta com vídeos caseiros cedidos pela família da cantora inglesa, que morreu em 2011, aos 27 anos. Uma das coisas mais fortes no documentário é perceber o quão complicada e destrutiva pode ser a relação entre duas pessoas, por mais fortes que elas sejam. E olha que o que não faltava em Winehouse era personalidade! Emocionantes duas horas em que você se questiona sobre fama, amor, família, privacidade, depressão, dependência…

2. Good Ol’ Freda (2013)
Aos 17 anos, Freda Kelly foi selecionada por Brian Epstein, empresário dos Beatles, para ser secretária do grupo mais cobiçado do momento! Era o emprego dos sonhos para muita gente naquela época – e pode continuar sendo para você. Freda, além de revelar alguns segredos do Quarteto de Liverpool, mostra que mulheres são perfeitamente capazes de fazer qualquer coisa, nos anos 60, 70, 80…

3. Bettie Page Reveals All (2012)
Se você se encanta pelo estilo pin up, deve assistir a esse documentário na primeira oportunidade! Bettie foi uma modelo americana que fez muito sucesso nos anos 50, uma época em que mulheres que tiravam fotos sensuais eram ainda mais criticadas e julgadas. Um símbolo girl power para você se inspirar!

4. Maidentrip (2013)
“O meu sonho é ser a pessoa mais jovem do mundo a navegar sozinha.” E não é que a Laura Dekker conseguiu? Aos 14 anos, a adolescente partiu para uma viagem à bordo de um barco pelo mundo, que durou dois anos. Antes disso, ela teve que enfrentar tribunais com o pai para que tivesse a autorização de viver esta aventura. Uma história de como a perseverança e a confiança em você mesma pode te levar a qualquer lugar!

5. Em Busca de Iara (2013)
Iara Iavelberg, que nasceu em 1943, tinha aproximadamente 20 anos quando largou a psicologia e o casamento para aderir à luta armada dos anos 60, tornando-se um dos principais nomes da oposição ao governo militar no Brasil. O documentário questiona o suposto suicídio de Iara em 1971. Terá mesmo a mulher dado fim a própria vida? Ou será que as coisas não foram bem assim?

6. Joan Rivers: A Piece of Work (2010)
A icônica comediante é um símbolo de força feminina por, simplesmente, trabalhar e fazer sucesso em um meio protagonizado essencialmente por homens. O documentário retrata um ano na vida da ameriacana e começou a ser filmado em 2008, para comemorar o seu 75º aniversário. Dedicação, uma palavra que resume Joan; e faz toda a diferença na sua vida também!

Continua após a publicidade

7. Brave Miss World (2013)
O documentário conta a história triste e de superação de Linor Abargil, que venceu o concurso Miss Israel em 1998. Seis semanas antes de ganhar a coroa, aos 18 anos, a israelense foi estuprada e esfaqueada em Milão. Desde sua vitória, Linor ajuda vítimas de estupro ao redor do mundo e luta contra essa cultura machista.

8. As Hiper Mulheres (2011)
O documentário brasileiro mostra como funciona o Jamurikumalu, maior ritual feminino da sociedade do Alto Xingu, Mato Grosso. Por trás disso, conhecemos ainda a história de uma índia idosa, a única que sabe realmente todas as canções do ritual, que está gravemente doente. Uma viagem no tempo e nos costumes dessa tribo tão tradicional e feminina – mas que corre o risco de se perder com o tempo.

9. First Comes Love (2012)
Algumas pessoas têm  a vida toda planejada: se formar na faculdade, ser efetivada no trabalho, casar e ter filhos. Mas nem sempre as coisas acontecem dessa maneira. E não é por isso que você deve se descabelar! A cineasta Nina Davenport, por exemplo, decidiu documentar a sua vida de mãe solteira aos 41 anos para justamente questionar o nosso desespero em querer planejar tudo.

10. Beyoncé: Life Is But a Dream (2013)
Que ela arrasa nos palcos e na música, nós já sabemos. Agora, quem é a Bey na vida real? A Bey mãe, a Bey mulher? Nesse documentário, você vai poder entrar em contato com esse lado da cantora que domina o mundo pop, cheia de atitude, feminista e determinada.

11. What Happened, Miss Simone? (2015)
Você pode nunca ter ouvida falar na pianista e cantora de jazz Nina Simone. Ela era uma das maiores inspirações de Amy Winehouse, não só musical, quanto pessoal. O documentário também foi indicado ao Oscar 2016. Nina foi uma mulher incrível, forte, independente, peculiar, sem papas na língua, com uma personalidade irresistível, que usava a sua arte para lutar contra o racismo e a favor dos direitos básicos do ser humano.

Já viu algum desses documentários? Vale lembrar alguns deles também estão disponíveis na internet e em DVD!

Continua após a publicidade
Publicidade